Campo Grande •19 de Agosto de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner SEGOV - Mesmo na crise Obras

Da redação | Sábado, 8 de Outubro de 2016 - 16h07Servidoras terão acesso a exames gratuitos de mamografia e papanicolauNo dia 13 de outubro, a partir das 7h, a carreta do Hospital de Câncer de Barretos estará na Secretaria atendendo as servidoras que fizeram a inscrição para os exames de Papanicolau e mamografia gratuitos

A Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast) aderiu a Campanha Outubro Rosa. Nesta sexta feira (7), a secretária Elisa Cleia Nobre distribuiu a fita rosa (símbolo da campanha) aos servidores e motivou as mulheres para que façam os exames preventivos. No dia 13 de outubro, a partir das 7h, a carreta do Hospital de Câncer de Barretos estará na Secretaria atendendo as servidoras que fizeram a inscrição para os exames de Papanicolau e mamografia gratuitos. A secretária conclama a servidoras para que neste dia venham vestidas de rosa.

A secretária da Sedhast, Elisa Cleia Nobre é uma incentivadora da campanha até mesmo pela experiência de ser acometida pela doença. Em 2012 num exame de rotina foi descoberto um nódulo que veio a ser diagnosticado como câncer de mama.  “Fazendo exames de rotina descobri que tinha câncer de mama, com o diagnóstico em mãos comecei os tratamentos, passei por duas cirurgias, radioterapia e até hoje prossigo tomando medicamentos. Com base no que vivi, aconselho a todas as mulheres a se cuidarem, conhecerem seu corpo e terem o hábito de fazerem os exames periódicos, o diagnóstico precoce aumenta a chance de cura”, incentivou a secretária.

Pesquisa

Uma pesquisa do Instituto Nacional de Câncer (Inca) divulgada ontem quinta-feira (6) aponta que, em 66,2% dos casos de câncer de mama, é a própria mulher quem detecta os primeiros sinais da doença.

O estudo foi feito pelo Núcleo de Pesquisa Epidemiológica da Divisão de Pesquisa Populacional do Inca, que entrevistou 405 mulheres que procuraram atendimento devido a câncer de mama pela primeira vez entre junho de 2013 e outubro de 2014 no Rio de Janeiro.

Os principais sinais notados por essas mulheres foram a presença de um caroço (citado por 89,6% das mulheres) dor na mama (20,9%), alterações na pele da mama (7,1%), alterações no mamilo (2,6%), saída de secreção do mamilo (5,6%) e alteração no formato da mama (3,7%).

Em 30,1% dos casos, a doença foi identificada por uma mamografia ou outro exame de imagem e, em 3,7% dos casos, um profissional de saúde detectou a suspeita. Em 2016, Brasil deve ter 57.960 novos casos, segundo estimativa.

Veja Também
Médico condenado por estupros volta ao sistema prisional
Assembleia Constituinte decide assumir poderes do Parlamento da Venezuela
Prefeitura lança programa para regularizar situação de mutuários
Militares rejeitam nova proposta salarial do governo
CCZ abre as postas à população e promove atividades neste sábado
Ação do Distrito Sanitário Leste realiza mais de 400 atendimentos
Cooperativas entregam piscinas revitalizadas neste sábado
Mais de 76% dos eleitores ainda não fizeram cadastro biométrico
Inscrições abertas para seleção de professores temporários
Deprimida, cachorrinha se recupera graças à homeopatia
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
DothNews
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento