Campo Grande • 04 de dezembro de 2016 • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Mariel Coelho, em colaboração ao Diário Digital | terça, 27 de setembro de 2016 - 15h40Saúde promove campanha de combate à raiva na Praça Ary CoelhoNo local feita vacinação antirrábica em cães e gatos e adoção de filhotes

Na quarta-feira, dia 28, a Prefeitura de Campo Grande promove a campanha educativa de conscientização sobre a Raiva, na Praça Ary Coelho, das 8 às 17horas, será realizada uma exposição de material educativo, com participação de outras instituições parceiras, como demonstração de cães do Canil do Choque da Polícia Militar e da Guarda Municipal, além de vacinação antirrábica em cães e gatos e adoção de filhotes.

Vacinar os animais contra a raiva ajuda a proteger todos: os animais e as pessoas.  No mundo 160 pessoas morrem da raiva todos os dias, sendo 100 crianças entre elas.

 O objetivo da campanha é conscientizar a população quanto à transmissão da Raiva, como evitar a exposição e o que fazer se exposto. Divulgar a prevenção da Raiva humana, através da erradicação da Raiva canina e felina.

A Raiva é uma doença viral que é transmitida através da saliva ou tecidos do sistema nervoso de um mamífero infectado para outro mamífero, geralmente através de uma mordedura ou arranhadura.

No município de Campo Grande o último caso de Raiva Humana foi registrado em 1968. Já em cães e gatos, o último registro de raiva canina havia sido no ano de 1988. Após 23 anos, ocorreu um caso isolado de Raiva Canina no ano de 2011, cujo cão adquiriu a doença através do contato com um morcego contaminado com o vírus.

A partir de 2001 houve uma intensificação na vigilância de quirópteros, com um total de 48 exemplares diagnosticados positivos para Raiva, até o mês de agosto do presente ano. Porém é importante salientar que no Estado do MS, no ano de 2015, houve um surto de Raiva canina e felina no município de Corumbá, o que infelizmente ocasionou em um caso fatal de Raiva Humana.

Até o ano de 2005 a Campanha de Vacinação Antirrábica Animal no município era realizada em um único dia do ano, em pontos estratégicos distribuídos pela cidade, porém a meta de vacinar no mínimo 80% dos animais não vinha sendo alcançada.

Apesar de sua taxa de letalidade de 99,9%, a raiva canina e felina é 100% evitável através da vacinação anual e outras medidas. A vacinação de cães e gatos protege os animais e interrompe a transmissão para as pessoas. O Dia Mundial de luta contra a Raiva é um dia de ação e sensibilização, pois a eliminação da raiva em cães e gatos é possível.

Campanha de combate à raiva animal

Local: Praça Ary Coelho.

Horário: A partir das 8 horas

Data: 28 de setembro, Quarta-feira.

Veja Também
Chape será declarada campeã da Sul-Americana
Governo quer parcerias para concluir Aquário do Pantanal
Bombeiros resgatam homem que estava perdido em mata
Após velório em estádio, corpos de heróis da Chapecoense seguem para suas cidades-natal
Legado dos Jogos Olímpicos reforça segurança de MS
Deficientes físicos cobram acessibilidade e saúde
Bolívia denuncia funcionária que revisou e autorizou voo da Chape
Escola General Osório recebe Selo de Qualidade da Água
Policiamento reforçado cobrirá todas as regiões da Capital
square noticias uci
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
Rec banner - cirurgia.net
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2016 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento