Menu
20 de junho de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Motoristas

Cai o número de acidentes e mortes no trânsito da Capital

Em 2014, foram registradas 112 mortes e no ano passado 87

19 Mai2019Byanca Santos - Especial para o Diário Digital15h46

Dados do Gabinete de Gestão Integrada de Trânsito (GGIT) revelam diminuição de 22,33% no número de mortes no trânsito de Campo Grande, comparando entre os anos de 2014 e 2018. Em 2014, foram registradas 112 mortes e no ano passado 87.

O investimento milionário do Estado contribui para a redução dos acidentes em avenidas importantes como a Euler de Azevedo e a Mato Grosso, na rotatória com a avenida Nelly Martins (a chamada Via Parque). Com pista duplicada, asfalto recapeado, sinalização e muretas de contenção, a Euler de Azevedo teve redução de acidentes com vítimas de aproximadamente 30,77% em comparação entre 2017 a 2018.

Na avenida Mato Grosso com a Nelly Martins, onde o trânsito praticamente estagnava em horários de pico, o tráfego passou a fluir após a intervenção, enquanto os acidentes acabaram. Em 2017 foram dois acidentes com vítimas, enquanto um ano depois não foi registrado nenhum.

Com a ampliação do número de faixas de rolamento da avenida Mato Grosso, conjuntos de semáforos equipados com controladores que organizam o tempo de duração dos sinais verde e vermelho conforme o fluxo de veículos ajudou a circular o trânsito.

De acordo com o diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Janine de Lima Bruno, antes da intervenção, o motorista ficava, nos horários de pico, de 18 a 20 minutos praticamente parado em um trecho de aproximadamente 150 metros. Hoje, o motorista faz o trecho em menos de 5 minutos.

Outra medida que foi importante para minimizar os índices de acidentes e mortes, segundo Victor Pavarino, foi a fiscalização contra o uso de bebidas alcóolicas pelos condutores “Eles usam um modelo bastante arrojado. A velocidade e direção alcóolica são fatores de risco que estão sendo combatidos de forma rigorosa em Campo Grande nessa parceria entre a prefeitura e o Governo do Estado”, afirmou o consultor.

(Com informações da Assessoria do governo do Estado)

Veja Também

Investir em educação é eficaz para redução de homicídios, diz Unicef
Total médio de anos de estudo cresce no Brasil, diz pesquisa do IBGE
Movimentos brasileiros pela sustentabilidade
Campanha vai imunizar 200 mil cães e gatos
Corpus Christi altera funcionamento dos serviços públicos; confira
Servidores arrecadam seis mil peças de roupas e doam para FAC
Agehab divulga lista de habilitados para sorteio de apartamentos na Capital
Detran não abre na sexta, mas vistoriadoras mantêm atendimento
Zezé Di Camargo faz campanha pró Cota Zero em MS
Operação Limpa Pátio no Detran-MS