Menu
24 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Governo do Estado - Gestão por Competência
Campo Aberto

Projeto visa embelezar ruas da Capital com arte

Intervenção urbana acontece em lugares inusitados onde a pessoa passa diariamente

1 Jul2017Marcos Tenório, em colaboração com o Diário Digital11h38
(Foto: Marco Miatelo)
  • Projeto Campo Aberto para Artes Visuais
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • Foto: Marco Miatelo
  • Foto: Marco Miatelo
  • Foto: Marco Miatelo
  • Foto: Marco Miatelo
  • Foto: Marco Miatelo
  • Foto: Marco Miatelo
  • Foto: Marco Miatelo
  • Dharison Freitas, 18 anos. Foto: Marco Miatelo
  • Foto: Marco Miatelo
  • Foto: Marco Miatelo
  • Foto: Marco Miatelo
  • Foto: Marco Miatelo
  • Artista Ana Ruas. Foto: Marco Miatelo
  • Foto: Marco Miatelo

O projeto Campo Aberto para Artes Visuais, coordenado pela artista Ana Ruas, está espalhando arte pelo muro de esquina com a Avenida Fábio Zahran, com a Rua 26 de Agosto, próximo ao Mercadão Municipal de Campo Grande.

A pintura do muro conta com a participação de 10 escoteiros entre 13 e 19 anos e com a diretora pres. do Grupo Escoteiros Mário Dilson, Leize Demétrio da Silva e a Artista Ana Ruas.

A Diretora Leize Demétrio de 50 anos, relata que o projeto é uma proposta que faz com que o jovem se sinta pertencente a sociedade, esse espaço é dele, essa cidade é dele, e quando ele intervém ele se sente responsável pelo cuidado também desse espaço.

O escoteiro Sênior Dharison Freitas de 18 anos, disse que todos do grupo ficaram muito feliz com o convite para fazer parte desse projeto cultural, que é para deixar a cidade mais colorida. O jovem fala da importância de fazer parte do projeto nas ruas de Campo Grande, porque mostra para a cidade que a vida não uma coisa chata.

O escoteiro Sênior fala para as pessoas deixarem o celular de lado um pouco, sair da televisão e olhar para a cidade, para ver o como é importante deixar a cidade mais bonita, e encerra dizendo “não podemos ficar dependendo dos líderes políticos, nós temos que fazer nossa parte”.

A artista Ana Ruas fala que a intervenção urbana acontece em lugares inusitados onde a pessoa passa diariamente, mais as pessoas não saem de casa em busca de uma intervenção, ela se depara com uma.

Toda vez que a artista propõe um projeto, ela busca sempre passar uma mensagem positiva porque a nossa cidade está tão abandonada, Ana diz que um espaço como esse que parece que pede que seja recuperado, pois faz parte da história de Campo Grande.

A artista de rua, não sabe como a pintura vai ficar no final, pois ela termina de planejar a forma e os desenhos junto com os escoteiros, e que ama trabalhar com os jovens, porque eles não têm preguiça e o grupo é sensacional.

O trabalho que começou 8 horas da manhã, será encerrado às 17h, e só no fim da tarde será possível saber qual desenho estará embelezando uma das ruas mais movimentadas da Capital.

Veja Também

Projeto de Lei assegura Libras em salas de cinema da Capital
Anvisa proibe uso e venda de lentes de contato coloridas no Brasil
Fazendeiro é multado após desmatar 10 hectares e matas do cerrado
Batalhão de Operações Especiais tem novo comandante
MT convoca aposentados e pensionistas de MS da época da divisão
Corrupção é culpada por drama de paciente na Capital
Assembleia implementa projeto de acessibilidade para Palácio Guaicurus
Saúde Caravana da Saúde nas Escolas tem até 1.000 atendimentos por dia Somente em Campo Grande, 42 mil alunos do 4º ao 7º ano serão beneficiados
Em MS CCR MSVia realiza obras na BR-163/MS Em caso de chuvas, as obras serão suspensas
MS fecha mês de março com saldo de 4.223 empregos formais