Menu
19 de outubro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
UEMS

Projeto de reinserção de presos em Mundo Novo vence concurso nacional

Prêmio existe há 23 anos e esta é a primeira vez que Mato Grosso do Sul é vencedor

19 Set2019Da redação17h34

O projeto “Da pena alternativa criminal às tecnologias sociais”, desenvolvido na Universidade Estadual de MS (UEMS), campus de Mundo Novo, em parceria com a comarca de Mundo Novo, foi uma das iniciativas vencedoras, na categoria estadual, do 23º Concurso Inovação da Escola Nacional de Administração Pública (Enap), realizado em parceria com o Ministério da Economia.
 
O prêmio existe há 23 anos e esta é a primeira vez que Mato Grosso do Sul é vencedor. A iniciativa sul-mato-grossense impressionou tanto as autoridades pela qualidade do trabalho e originalidade da ideia que a embaixada da Dinamarca vai custear um curso em Copenhague, por 20 dias, para o gestor do projeto.
 
Desenvolvido há dois anos, o projeto permite que réus prestem serviços comunitários na UEMS daquela cidade, como forma de pena alternativa criminal. A iniciativa, sem onerar o Estado, conseguiu melhorar a manutenção dos espaços por meio de mão de obra dos serviços dos reeducandos, além de oportunizar à comunidade carcerária a execução de reprimendas alternativas. O resultado é qualitativo, com a inclusão social, reinserção e ressocialização dos réus.
 
O certame valoriza as equipes de servidores públicos que se dedicam a repensar atividades cotidianas, por meio de pequenas ou grandes inovações que geram melhoria na gestão das organizações e políticas públicas, e contribuem para o aumento da qualidade dos serviços prestados à população, tornando mais eficientes as respostas do Estado às demandas da sociedade.
 
O reitor da UEMS, Fábio Edir dos Santos Costa, destaca que essa vitória é o reconhecimento do trabalho desenvolvido pela equipe de Mundo Novo. “É um exemplo de gestão pública e demonstra para as pessoas que é possível fazer mais e melhor, sem necessariamente precisar de mais recurso. Precisamos de boas ideias, de boa vontade, de compromisso dos nossos gestores públicos”, comentou o reitor.
 
Para o juiz Guilherme Henrique Berto de Almada, a parceria é de extrema valia, pois permite ressocialização dos apenados, não ficando a pena apenas como sanção pelo crime praticado.
 
“Alguns reeducandos, ao final da pena, já foram indicados para empregos na cidade, contribuindo para que possam retomar a sua vida, pois não se pode perder de vista que a pena tem caráter temporário e o apenado retorna ao convívio social, sendo uma das funções da pena ser apta a transformar a vida daquele que a cumpre. E parcerias como essa são muito válidas para isso. Parabenizo a UEMS de Mundo Novo pelo trabalho desenvolvido nesse tempo e pelo reconhecimento alcançado!”, disse o juiz.
 
Saiba mais – A cerimônia de premiação será realizada durante a 5ª Semana de Inovação, no Instituto Serzedello Corrêa (ISC), em Brasília, de 4 a 7 de novembro. O Concurso Inovação é promovido anualmente, desde 1996, pela Enap, em parceria com o Ministério da Economia.
 
As categorias premiadas são Inovação em processos organizacionais, serviços ou políticas públicas no Poder Executivo Estadual/Distrital; Inovação em processos organizacionais no Poder Executivo Federal; Inovação em serviços ou políticas públicas no Poder Executivo Federal.

 

Veja Também