Menu
19 de novembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Poder Legislativo

Prevenção de acidentes em serviços de prestadoras é tema de projeto

Empresas deverão apresentar, com no máximo 24 horas de antecedência, as normas de segurança

13 Jul2019Da redação17h22

O deputado estadual Zé Teixeira (DEM), 1º secretário da Casa de Leis, apresentou nesta manhã (11), durante a sessão ordinária, o Projeto de Lei 179/2019, que obriga as empresas prestadoras de serviços, de caráter eventual ou temporário, a apresentar aos contratantes, com no máximo 24 horas de antecedência, as normas de segurança e prevenção de acidentes a serem seguidas na execução do serviço contratado. Este prazo é destinado às pessoas físicas autônomas prestadoras de serviços.

As normas de segurança e prevenção de acidentes podem ser apresentadas de forma física ou digital via e-mail, ou por meio de aplicativo de mensagens. Se o imóvel objeto da prestação do serviço estiver em condomínio, a empresa também deverá apresentar as normas de segurança e prevenção de acidentes ao administrador do condomínio. Quando os serviços forem realizados de forma emergencial, as normas de segurança deverão ser apresentadas no momento da execução do serviço, independentemente do prazo estipulado no projeto.

O descumprimento no disposto no projeto de lei receberá inicialmente advertência, em seguida aplicação de multa no valor de 20 Unidades Fiscais Estaduais de Referência de Mato Grosso do Sul (Uferms). Se o infrator for reincidente a multa aplicada será no valor de 50 Uferms. Estas sanções serão aplicadas gradativamente, com base na gravidade do fato, reincidência do infrator e da capacidade econômica do mesmo, sendo que os contratantes também arcarão com as sanções previstas, quando não obedeceram as normas de segurança e prevenção de acidentes apresentadas pelos contratados.

Se a proposta receber parecer favorável à sua tramitação na Casa de Leis pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), e pelas comissões de mérito, sendo aprovada também nas votações em plenário, torna-se lei e entra em vigor 60 dias após a data de sua publicação e deverá ser fiscalizada pelos órgãos públicos responsáveis.

O autor da proposta, deputado Zé Teixeira, informou que a finalidade é garantir proteção à saúde e vida dos sul-mato-grossenses. “As empresas prestadoras de serviços devem então fornecer normas de segurança e prevenção de acidentes a serem observadas na prestação de serviços em imóveis no Estado. Esta proposta também suplementa a legislação federal, e seu prazo para entrar em vigor é necessário para a divulgação, assimilação do conteúdo e preparação dos envolvidos quanto a sua real regulamentação, visando à segurança jurídica e produção de seus efeitos perante a sociedade”, declarou o parlamentar.

Veja Também

Polícia Militar Ambiental autua assentados por criação de gado em área protegida
Governo declara situação de emergência em Porto Murtinho
Black Friday até em academia
Prefeitura deve multar consórcio Guaicurus
Terça-feira com máxima de 34°C
Rua 14 de Julho recebe acabamento para inauguração
Selo Arte abre horizonte de oportunidades em MS, diz Reinaldo Azambuja
Renovação de matrículas em Três Lagoas começa nesta terça-feira
Fim de semana teve duas mortes por afogamento na Capital
Uso do cinto de segurança nos ônibus interestaduais ganha campanha educativa