Campo Grande •29 de Junho de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da redação | Sábado, 18 de Março de 2017 - 18h00Prefeitura regulariza 75% do estoque de medicamentosMedicamentos fornecidos por determinação judicial, como a Insulina Lantus e Apidra, por exemplo, também foram adquiridos

(Foto: Divulgação)

O estoque para manter o atendimento aos usuários da rede municipal de saúde, em Campo Grande, começa a ser normalizado em sua totalidade, após um período de pelo menos seis meses com falta de medicamentos e insumos. Em menos de três meses, a atual administração já conseguiu regularizar 75% destes materiais e restabelecer o fornecimento à população. Medicamentos fornecidos por determinação judicial, como a Insulina Lantus e Apidra, por exemplo, também foram adquiridos.

Na manhã deste sábado (18), o prefeito Marquinhos Trad, juntamente com a secretária adjunta de Saúde, Andressa De Lucca Bento, acompanhou a entrega de mais um lote de medicamentos na Farmácia Central feita pela empresa Rio Clarense, que é responsável por ao menos 40% do fornecimento ao município.

Somente na entrega de hoje, foram 35 itens sendo, em sua maioria, medicamentos essenciais como dipirona e paracetamol (analgésico e anti térmico), furosemida (diurético), Amoxicilina (antibiótico), água destilada, Clomipramina, Diazepan, Clorexidina, Metildopa, Omeprazol,  Valproato de Sódio, entre outros. Todos esses medicamentos serão entregues em no máximo 24 horas nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e Centros Regionais de Saúde (CRS), e em até sete dias nas demais unidades.

“Voltar a fornecer estes medicamentos à população é muito importante porque há pelo menos seis meses as pessoas saiam de uma consulta na unidade de saúde e quando iam pegar o remédio na farmácia não encontravam e a partir de agora essa situação vai mudar. Com muito esforço e planejamento nós estamos conseguindo pagar os cerca de R$20 milhões que tínhamos de dívida com o fornecedores e voltamos a garantir o essencial para população. A saúde é nosso principal compromisso e nós não vamos medir esforços para garantir que daqui pra frente a gente não enfrente novamente uma situação com esta, através de um planejamento e garantindo que estes medicamentos sejam adquiridos antes mesmo de acabar”, destacou o prefeito Marquinhos Trad.

Marquinhos ressaltou que prefeitura já iniciou o processo licitatório para contratar novas fornecedoras de remédio, já que os contratos com os 28 fornecedores vencem em agosto e o estoque atual de medicamento é suficiente somente para 90 dias. A previsão é de que o município invista cerca de R$18 milhões na compra de medicamento este ano, contra R$12 milhões gastos em 2016.

Reposição

Desde o inicio da semana o abastecimento da farmácia central começou a ser normatizado com a primeira remessa de solução fisiológica e, consequentemente, os estoques das UPAs e CRSs foram restabelecidos, garantindo tratamento digno e adequado para os pacientes. Na terça-feira (14), foram repostos medicamentos psicotrópicos como o nitrazepam (indicado para os distúrbios do sono provocados por irritabilidade, cansaço, preocupações e tensão psíquica), o cloridrato de imipramina (anti depressivo) e o maleato de levomepromazina (indicado para diversas síndromes).

Veja Também
Quinta, 29 de Junho de 2017 - 06h43Temperaturas mais amenas A umidade relativa do ar permanece em níveis de alerta
Prefeitura move recurso no TCE para usar lâmpadas de LED
CCR faz alerta sobre queimadas nesta época do ano
Detentos se profissionalizam na técnica de artesanato em osso em Jardim
Doador de MS poderá salvar vidas em quatro estados
Polícia Federal suspende emissão de novos passaportes
UEMS abre seleção de Mestrado Acadêmico em Letras
Quarta, 28 de Junho de 2017 - 12h30Em clima tenso, CCJ do Senado volta a discutir reforma trabalhista Reunião tem objetivo de votar relatório do senador Romero Jucá (PMDB-RR), favorável à constitucionalidade da proposta
Quarta, 28 de Junho de 2017 - 12h13País celebra centenário de Dalva de Oliveira, o Rouxinol Brasileiro Importância de Dalva de Oliveira para a Música Popular Brasileira é unanimidade entre estudiosos da arte
Quarta, 28 de Junho de 2017 - 11h39Vai viajar? Saiba onde CCR MSVia implanta pare-e-siga na BR-163/MS Em caso de chuva as obras serão interrompidas
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - Patio central
DothShop
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento