Campo Grande •23 de Janeiro de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Governo do estado - IPVA

Da redação | Sexta, 6 de Janeiro de 2017 - 08h47Prefeitura negocia pagamento de repasses em atraso para o Hospital de CâncerEm dezembro o hospital entrou com duas ações na Justiça pedindo o bloqueio das contas da Prefeitura

(Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Campo Grande iniciou as tratativas para negociar os repasses em atraso destinados aos hospitais que atendem a Rede Municipal de Saúde. Na tarde desta quinta-feira (5), o secretário de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto, de Saúde, Marcelo Vilela, e o procurador-geral do Município, Alexandre Ávalo, se reuniram com o presidente do Hospital de Câncer Alfredo Abrão, Carlos Alberto Coimbra.

Em dezembro o hospital entrou com duas ações na Justiça pedindo o bloqueio das contas da Prefeitura. O montante reclamado ultrapassa R$ 2,7 milhões, sendo R$ 1,7 milhão de contrapartida da Prefeitura e R$ 1,05 milhão de depósitos do Governo Federal que estavam retidos pela gestão anterior.

“Nós precisamos tomar essa atitude para nos resguardar e evitar que ficássemos sem receber”, justificou o diretor do Hospital do Câncer.  Coimbra explicou que dívida é referente a pagamentos atrasados desde agosto, sendo, aproximadamente, R$ 350 mil por mês, R$ 180 mil de pelo menos 12 cirurgias ortopédicas e  exames laboratoriais realizados a pedido da Secretaria de Saúde para desafogar a fila. Coimbra detalhou que o hospital realiza, em média, 16 mil procedimentos por mês e tem orçamento mensal de R$ 2,1 milhão, sendo que 98% da demanda é pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

O secretário de Finanças, Pedro Pedrossian Neto, ponderou que é preciso achar uma solução para o problema, mas pediu a compreensão do diretor da unidade, haja vista que dispõe hoje de apenas R$ 57 milhões em caixa para pagamento de funcionários e toda demanda da Prefeitura. A mesma observação foi feita pelo secretário de Saúde, Marcelo Vilela, que salientou situação semelhante com a Santa Casa que se soma a dívida da pasta com fornecedores e contratos que ultrapassa R$ 20 milhões.

Ao fim do encontro, foi sugestionado que o pagamento dos atrasados seja feito de forma escalonada, sendo mantido o repasse integral dos meses subsequentes. A proposta deve ser discutida entre os demais gestores da unidade e uma nova reunião deve ser convocada para selar o acordo. Por se tratar de uma questão que corre na Justiça, o Ministério Público Estadual (MPE) deve ser acionado para participar das próximas reuniões.

Veja Também
'Mude Você o Mundo' é tema de palestra preventiva da Uniderp
Rede Estadual volta às aulas dia 13 de fevereiro em Campo Grande
Segunda, 23 de Janeiro de 2017 - 11h55Samsung diz que baterias causaram incêndios do Galaxy Note 7 De acordo com a Samsung, os problemas foram causados pelo "design e produção" das baterias
CCR MSVia inicia a semana com obras e serviços na BR-163/MS
Segunda, 23 de Janeiro de 2017 - 11h03Peça “A Princesa Engasgada” será apresentada gratuitamente com patrocínio do FIC Objetivo é viabilizar a manutenção de atividades artísticas do grupo
Segunda, 23 de Janeiro de 2017 - 10h09Destroços do avião que caiu em Paraty são resgatados e seguem para Angra Carcaça da aeronave foi içada pela empresa AGSC
Motociclista morre em rodovia
Segunda, 23 de Janeiro de 2017 - 08h56Papa ataca populismo e alerta para "salvadores" declaração foi dada durante longa entrevista ao jornal espanhol El País e provocou reações imediatas na Itália
Justiça do Trabalho em novo local
Segunda, 23 de Janeiro de 2017 - 08h20Chuvas de curta duração Capital e interior deve ter momentos de chuvas de curta duração
square noticias uci
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
DothShop
Rec banner - cirurgia.net
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento