Menu
28 de março de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Campo Grande

Prefeitura divulga gabarito preliminar da maior residência multiprofissional do país

A prova foi realizada na manhã de ontem e, ao final da tarde, os candidatos já tinham acesso às respostas preliminares, que estão disponíveis nesse link

10 Fev2020Da redação12h05

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), por meio da Gerência de Educação Permanente (GEP), divulgou no final da tarde desse domingo (9) o gabarito oficial preliminar do concurso para a maior residência multiprofissional do país. O Programa é uma parceria da secretaria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A prova foi realizada na manhã de ontem e, ao final da tarde, os candidatos já tinham acesso às respostas preliminares, que estão disponíveis nesse link. O gabarito ainda pode sofrer alterações conforme o recurso impetrado pelos candidatos, que têm prazo até amanhã (11), às 17 horas no horário local. A previsão para a divulgação do resultado oficial é na sexta-feira (14).

Se inscreveram para a prova cerca de duas mil pessoas de oito estados do país, que concorrerão a uma das 76 vagas da residência. Os aprovados atuarão em uma das unidades do Laboratório de Inovação em Atenção Primária à Saúde Forte da Fiocruz durante dois anos em regime de dedicação exclusiva.

Assim que os portões se fecharam na manhã de ontem, o Secretário Municipal de Saúde, José Mauro Filho, cumprimentou os candidatos. “Esse é o maior concurso de residência multiprofissional do país, e podem ter certeza que os 76 selecionados que estão presentes aqui serão muito bem vindos na rede, nós precisamos de vocês”, comentou.

As matrículas para a residência acontecerão nos dias 19 e 20 de fevereiro. As aulas começam no dia 2 de março.

Os residentes receberão bolsas serão de R$ 3.330,46 para as áreas de enfermagem, fisioterapia, educação física, psicologia, serviço social, odontologia e farmácia.

Os candidatos aprovados irão realizar a residência em uma das nove unidades que fazem parte do Programa “Laboratório de Inovação na Atenção Primária à Saúde – FIOCRUZ/MS-APS Forte”. Eles atuarão em regime de dedicação exclusiva e cumprirão cargas de 60 horas semanais.

“A proposta desta residência é o desenvolvimento de ações voltada para o atendimento ao SUS, para a formação dos profissionais preparados para atuarem na Atenção Primária, por meio da integração entre ensino-serviço-comunidade”, mencionou o secretário de saúde, José Mauro Filho.

Assim como o programa de residência médica em medicina da saúde e comunidade, a residência multidisciplinar em residência da família e comunidade faz parte do Laboratório de Inovação da Fiocruz.  O projeto irá beneficiar nove Unidades de Saúde da Família de Campo Grande, com reformas estruturais e a qualificação de profissionais para atuar nesses locais.

Campo Grande entrou em 2018 para o seleto grupo que integra o Laboratório de Inovação em Atenção Primária à Saúde Forte (APS Forte), desenvolvido pela Organização Pan – Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil. Atualmente, a cobertura populacional da APS em Campo Grande é superior 60%, um salto do que era em janeiro de 2017, quando registrava cerca de 35% de cobertura populacional.

 

Veja Também