Menu
21 de novembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Esporte

Praça Belmar Fidalgo ganha acervo de atletismo

Memorial Esportivo Belmar Fidalgo conta com acervos de livros, fotos, troféus e medalhas

12 Jul2019Byanca Santos - Especial para o Diário Digital15h53
(Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

Jovens participantes dos projetos de atletismo e do futebol de Campo Grande conheceram o Memorial Esportivo na Praça Belmar Fidalgo, na tarde de quinta-feira, 11 de julho. Implantado pela prefeitura  em agosto de 2018 com histórias do futebol, o memorial ganhou acervo da modalidade de atletismo.

O Memorial Esportivo Belmar Fidalgo conta com acervos de livros, fotos, jornais, troféus, medalhas e bolas. O Estádio foi o mais importante do município, recebendo equipes e jogadores de futebol da época, os quais fizeram história no futebol brasileiro como: Pelé, Biro-Biro, Éder, entre outros. 

A praça que foi importante para o futebol no Estado, também teve uma pista de atletismo que sediou competições importantes. Para o presidente da Funesp Rodrigo Terra, a visita dos jovens ao memorial é importante para eles conhecerem a história da modalidade deles. “A história do atletismo começou aqui neste espaço, hoje não conseguimos enxergar, pois virou uma praça esportiva, mais no passado era o principal centro de treinamento para o atletismo”, disse Rodrigo.

O espaço teve sua primeira pista construída em 1933 como estádio de futebol e em 1987 tornou-se uma praça esportiva, estrutura que se mantém até hoje. Rodrigo ressalta que muitos jovens não sabiam que havia uma pista na praça e nem que também existia o principal campo de futebol do Mato Grosso e que o Pelé já tinha jogado naquele local.

O primeiro professor de atletismo do Estado, João Batista Ferreira prestigiou o novo acervo do memorial. João Batista veio do interior de São Paulo para o Estado, antes da divisão, em novembro de 1970, para estruturar um curso no Estado.

Durante a solenidade foi lembrado sobre a obra que está em finalização sobre a pista do Parque Ayrton Senna. O atletismo na Capital terá piso emborrachado de padrão internacional e de acordo com o professor João Batista, se não tivessem vivido tudo isso no passado, feito uma história, a pista não seria possível hoje.

Outros nomes que marcaram o atletismo no Estado estiveram presentes no evento. O memorial está aberto para a visitação do público.

Veja Também

Estado autoriza construção da sede do DOF em Dourados
Calor continua em Campo Grande
Motociclista será indenizado por queda em
Banco Central será mais cauteloso com juros depois do fim do ano
Prefeitura de Corumbá leiloa veículos e bens inservíveis
Uso inadequado de antibióticos aumenta resistência de bactérias
Homem é condenado por matar suposto amante de ex-namorada
Dourados inaugura Banco de Sementes Crioulas da Reserva Indígena
Sete em cada 10 brasileiros acreditam em fake news sobre vacinas
Carteira Digital de Trânsito agora avisa sobre vencimento de CNH