Campo Grande •18 de Outubro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full Banner FM Cidade

Portal R7 | Terça, 18 de Abril de 2017 - 17h00Policiais invadem Congresso e protesto termina em quebra-quebraFuncionários foram retirados de partes do prédio; seis manifestantes foram detidos

  
(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Manifestantes que participavam de protesto de policiais civis de vários estados do País e do Distrito Federal invadiram a Câmara dos Deputados na tarde desta terça-feira (18). Houve confusão e quebra-quebra, e a área foi isolada pela Polícia Legislativa. Seis políciais civis foram detidos pela Polícia Legislativa.

Funcionários foram retirados de áreas do prédio e a imprensa que estava dentro do Congresso foi mantida no Salão Verde. O protesto, que começou pacífico em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, era contra a proposta de Reforma da Previdência. 

Houve confronto entre a Polícia Legislativa e alguns manifestantes que conseguiram entrar no prédio. Vidros foram quebrados, spray de pimenta e bombas de efeito moral foram jogados.

O número de manifestantes que invadiu o Congresso é incerto, mas segundo a Polícia Militar do DF cerca de 3.000 policiais participavam do protesto do lado de fora. Eles entraram pela chapelaria, entrada no subsolo por onde chegam deputados, senadores, alguns funcionários e todos os visitantes.

No Salão Negro, por onde entram as autoridades em solenidades após subirem a rampa externa, a polícia legislativa conseguiu conter os manifestantes. 

Após a confusão, parte do grupo dirigiu-se à rampa do Congresso Nacional. Não há informações sobre feridos. A segurança nas portarias foi reforçada e a circulação entre o Senado e a Câmara está restrita.

Após o tumulto, um grupo de manifestantes entrou para uma reunião com o relator da reforma da Previdência na Câmara, deputado Arthur Maia (PPS-BA).

Desde o final da manhã, o grupo formado por cerca de 3 mil policiais civis, militares, guardas municipais, entre outros profissionais da segurança pública, posicionou-se em frente ao gramado do Congresso Nacional para protestar contra a proposta de reforma da Previdência.

O texto original encaminhado pelo governo previa o fim da aposentadoria especial para a categoria.

O protesto foi organizado pela União de Policias do Brasil (UPB), que pretendia protocolar um pedido de retirada dos policiais da proposta de reforma do governo. De acordo com a assessoria da UPB, a entidade congrega 29 entidades de policiais, menos policiais militares.

Ainda de acordo com UPB, A convocação do protesto para as 13h desta terça-feira, em frente ao Congresso Nacional foi no ato pelo "Dia de Luta pela Valorização do Profissional de Segurança Pública" e contra a PEC 287/16, a PEC da Previdência. Participaram policiais da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Científica e civil do DF, MG, ES, SE e GO.

Veja Também
Quarta, 18 de Outubro de 2017 - 08h28Praça Ary Coelho recebe no sábado atividades visando à prevenção do câncer de mama Subsecretária de Políticas para Mulheres Carla Stephanini explica que evento leva aos munícipes informações de prevenção ao...
Incêndio no Parque das Várzeas do Rio Ivinhema já atingiu 18 mil hectares
Quarta, 18 de Outubro de 2017 - 07h54Ato em defesa do Sistema Único de Assistência Social acontece nesta quarta-feira Pela carta, valor orçamentário para 2018 deve respeitar o aprovado pelo Conselho Nacional de Assistência Social
Quarta, 18 de Outubro de 2017 - 07h18Capital poderá temperatura máxima de 36° Ocorrência de chuvas no período da tarde em todo o estado
Liminar garante atendimento de advogados no sistema penitenciário
Confira dicas para acabar com o ronco
Homem que matou em briga de bar é condenado a 8 anos de prisão
Veto cai e Capital poderá entrar na era dos parklets
Tribunal mantém condenação de padrasto por estupro
Terça, 17 de Outubro de 2017 - 11h53CCR MSVia destaca locais onde há pare-e-siga e desvio na BR-163/MS Em caso de chuvas as obras poderão ser suspensas, retornando tão logo elas cessem
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
DothNews
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento