Campo Grande •24 de Junho de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Portal R7 | Terça, 18 de Abril de 2017 - 17h00Policiais invadem Congresso e protesto termina em quebra-quebraFuncionários foram retirados de partes do prédio; seis manifestantes foram detidos

  
(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
  • (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Manifestantes que participavam de protesto de policiais civis de vários estados do País e do Distrito Federal invadiram a Câmara dos Deputados na tarde desta terça-feira (18). Houve confusão e quebra-quebra, e a área foi isolada pela Polícia Legislativa. Seis políciais civis foram detidos pela Polícia Legislativa.

Funcionários foram retirados de áreas do prédio e a imprensa que estava dentro do Congresso foi mantida no Salão Verde. O protesto, que começou pacífico em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, era contra a proposta de Reforma da Previdência. 

Houve confronto entre a Polícia Legislativa e alguns manifestantes que conseguiram entrar no prédio. Vidros foram quebrados, spray de pimenta e bombas de efeito moral foram jogados.

O número de manifestantes que invadiu o Congresso é incerto, mas segundo a Polícia Militar do DF cerca de 3.000 policiais participavam do protesto do lado de fora. Eles entraram pela chapelaria, entrada no subsolo por onde chegam deputados, senadores, alguns funcionários e todos os visitantes.

No Salão Negro, por onde entram as autoridades em solenidades após subirem a rampa externa, a polícia legislativa conseguiu conter os manifestantes. 

Após a confusão, parte do grupo dirigiu-se à rampa do Congresso Nacional. Não há informações sobre feridos. A segurança nas portarias foi reforçada e a circulação entre o Senado e a Câmara está restrita.

Após o tumulto, um grupo de manifestantes entrou para uma reunião com o relator da reforma da Previdência na Câmara, deputado Arthur Maia (PPS-BA).

Desde o final da manhã, o grupo formado por cerca de 3 mil policiais civis, militares, guardas municipais, entre outros profissionais da segurança pública, posicionou-se em frente ao gramado do Congresso Nacional para protestar contra a proposta de reforma da Previdência.

O texto original encaminhado pelo governo previa o fim da aposentadoria especial para a categoria.

O protesto foi organizado pela União de Policias do Brasil (UPB), que pretendia protocolar um pedido de retirada dos policiais da proposta de reforma do governo. De acordo com a assessoria da UPB, a entidade congrega 29 entidades de policiais, menos policiais militares.

Ainda de acordo com UPB, A convocação do protesto para as 13h desta terça-feira, em frente ao Congresso Nacional foi no ato pelo "Dia de Luta pela Valorização do Profissional de Segurança Pública" e contra a PEC 287/16, a PEC da Previdência. Participaram policiais da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Científica e civil do DF, MG, ES, SE e GO.

Veja Também
Ministro nega retaliação da Noruega e diz que desmatamento voltará a cair
Avião monomotor cai sobre creche na Flórida e mata uma pessoa
Médicos rejeitaram reajustes acima da inflação, diz prefeitura
MPT fará mediação entre trabalhadores e Santa Casa
Profissionais de Educação Física aprovados em concurso são convocados
Deslizamento de terra deixa pelo menos 120 desaparecidos na China
Prefeitura notifica quase 2.600 proprietários de terrenos sujos
Funcionários da Cassems podem aderir à paralisação
Greve está mantida, informa Sindicato dos Médicos
Pacientes diabéticos recebem gratuitamente tiras medidoras de glicemia
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - Patio central
DothNews
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento