Menu
19 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Piracema

PMA desmonta acampamentos à margem do rio Paraná

40 redes de pesca foram apreendidas e mediram 1.000 metros

4 Fev2017Da redação10h52

Equipes da Polícia Militar Ambiental (PMA) de Naviraí, que trabalham na operação Piracema, apreenderam durante fiscalização no rio Paraná ontem (3), 40 redes de pesca, medindo 1.000 metros. O material proibido estava em acampamentos às margens do rio e em uma ilha. Os infratores proprietários das redes não foram localizados e nem identificados.

Devido a este tipo de trabalho preventivo da PMA, os elementos não puderam e não armarão essa quantidade de petrechos ilegais. Normalmente os pescadores deixam os petrechos ilegais escondidos e, durante a madrugada, quando não percebem fiscalização, armam e os conferem, retirando os peixes capturados. Isso torna difícil a prisão dos infratores, haja vista o curto espaço de tempo que permanecem no rio.

A manutenção da fiscalização e retirada desses petrechos precisam ser constantes, tendo em vista, a grande capacidade de captura e ocasionando as mortes dos peixes, devido ao grande poder de captura deste tipo de petrecho ilegal. A retirada desta quantidade de redes dos rios impede a degradação dos cardumes, especialmente no período de piracema.

Veja Também

Internos concluem curso de Corte e Costura no interior
Governo Federal reconhece estado de emergência em 184 cidades
Ex-servidores do HU viram réus por desvio de dinheiro
Nova procuradora toma posse no MPT-MS
Mortos em acidente na BR são identificados
Falha em ônibus atingido por trem está sendo investigada
Projeto proíbe cobrança para religação de água e luz em caso de corte
TCU investigará se cobrança de bagagem barateou passagens aéreas
Ministério condena assédio de brasileiros a mulher na Rússia
Seminário discutirá correção monetária dos valores das modalidades licitatórias