Menu
20 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner Governo - Maio amerelo
Crime ambiental

PMA apreende 1,5 km de redes de pesca e liberta 50 kg de peixes

Autores fugiram do local, quando avistaram a guarnição da PMA e não foram identificados

28 Set2016Da redação, (Em parceria com PMA)13h25

Policiais Militares Ambientais de Bataguassu apreenderam 1500 metros de redes de pesca armadas em fiscalização ambiental na madrugada de hoje (28) no lago da usina Sérgio Motta, no rio Paraná, nos municípios de Bataguassu e Anaurilândia,

Durante a retirada das redes foram soltos 50 kg de pescado que estavam vivos e presos às redes. Os autores empreenderam fuga do local, quando avistaram a guarnição da PMA e não foram identificados.

O uso de petrechos proibidos do tipo redes de pesca é muito comum na região, pois, nos lagos das Usinas Hidrelétricas do rio Paraná, este petrecho é permitido para o pescador profissional, desde que identificado e com malha de tamanho a partir de 140 milímetros.

Ocorre que muitos pescadores profissionais armam redes com malha menor à permitida e não identificam, além de pescadores amadores que não podem por lei utilizarem esses petrechos, o que caracteriza crime ambiental. A legislação só permite no máximo 100 metros de redes armadas, localizadas pelo menos, a 150 metros de distância uma da outra.

Veja Também

Câmara conclui votação da regulamentação da profissão de físico
EUA acusam aliado de Maduro de narcotráfico e impõem sanções
Projeto endurece pena para homicídio contra população LGBT
Casados, Harry e Meghan assumem títulos de Duque e Duquesa
Governo de Cuba cria comissão para apurar causas de acidente aéreo
Famílias que instalam kit gratuito da TV digital podem concorrer a prêmios
Edital de concurso é alterado, mas não agrada
Estudantes têm até quarta-feira para pagar taxa de inscrição no Enem
Nota falsa durante o Feirão do Imposto em Campo Grande
Fila longa para comprar sem imposto na Capital