Campo Grande •23 de Maio de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Corrida de Outono patrocinadores

Da redação | Sexta, 16 de Setembro de 2016 - 11h04Santa Casa promove passeio ciclísticoEvento busca incentivar a campanha de doação de órgãos

Com o objetivo de conscientizar a população sobre a necessidade da doação de órgãos e provocar a discussão do fato nas famílias e outros grupos sociais para que as pessoas, conversando, convençam-se da necessidade e comuniquem a decisão aos familiares, melhorando a performance das captações e, consequentemente, os transplantes, a ABCG - Santa Casa irá realizar no dia 25 de setembro, a segunda edição do passeio ciclístico “Pedalando pela Vida”.

 O evento terá concentração na rua Eduardo Santos Pereira, em frente à Santa Casa, a partir das 8h com saída prevista para às 9h. O trajeto passa pelas seguintes ruas: parte da concentração, segue pela rua Treze de Maio até a avenida Mato Grosso, seguindo à direita por esta rua até a Calógeras. Segue por esta até a avenida Afonso Pena e sobe nesta sentido centro até a rua Padre João Crippa, nesta contorna na própria avenida, regressando pela mesma até a rua Rui Barbosa, onde vira à direita seguindo até a rua Eduardo Santos Pereira, em frente à Santa Casa.

Os participantes irão concorrer a prêmios como o sorteio de bicicletas e, além disso, ganharão squeezes e os 300 primeiros participantes ganharão camisetas. O evento será gratuito.

Setembro Verde

Setembro é o mês de informação e conscientização das pessoas sobre a necessidade da doação de órgãos e, em todo o País, se alude a este fato utilizando a cor verde como símbolo da campanha que se chama “Setembro Verde”. O objetivo é chamar a atenção da sociedade para o grande número de pessoas que estão na fila de espera por um órgão e o baixo índice de doadores.

 A população pode expressar a vontade de fazer doação de órgãos. É preciso apenas informar a família, já que após a morte, apenas os familiares podem autorizar o transplante. Em vida, pode ser feita a doação de órgãos duplos como rim, parte do fígado, parte do pulmão e a medula óssea. Uma das tarefas mais difíceis para se efetivar uma doação de órgãos é a recusa dos familiares, que, normalmente, fundam sua decisão na alegação de não saber qual desejo do ente falecido a respeito do fato. Por esta razão, terminam optando pela negativa quando entrevistados pelo CIHDOTT (Comissão Intra-hospitalar de Doação de órgãos e Tecidos para Transplantes) da Santa Casa.

Veja Também
Universidade auxilia microempreendedores na Declaração de Faturamento
Três Lagoas planta Crotalária para combater mosquito Aedes Aegypti
Trump vê oportunidade para paz definitiva entre Israel e Palestina
Polícia Militar forma 171 novos sargentos nesta terça-feira
Corumbá: começa recadastramento previdenciário do Funprev
Policlínica Infantil de Dourados será inaugurada na quarta-feira
Cadeira de rodas ocuparão estacionamento para reivindicar direitos
Nova unidade de saúde atenderá cinco mil em seis bairros da Capital
Seleção de voluntários dos bombeiros será concluída nesta semana
Juiz tentará conciliação entre CCR MSVia e ANTT
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - cirurgia.net
DothShop
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento