Menu
25 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Governo do Estado - Gestão por Competência
Pedágio

Aumento provoca reclamações no MS

Mesmo abaixo do esperado, não deveria ter aumentado, afirma presidente do Setlog/MS

15 Set2016Da redação08h00

A partir de hoje, o valor do pedágio da BR-163 tem aumento de 0, 74%. Até o dia 13 deste mês, o motorista de um carro de passeio gastava R$ 55,00 para percorrer a rodovia. Agora, desembolsa R$ 55,40. O aumento é autorizado anualmente pela Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANNT), que usa o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) dos últimos 12 meses, que foi de 8,74%. Mas ao mesmo tempo em que concedeu este índice, a ANTT reduziu a remuneração por quilômetro percorrido por entender que a CCR Via descumpriu cláusulas do contrato de concessão. Por isso, em Mundo Novo, o pedágio teve a tarifa reduzida, passando de R$ 4,70 para R$ 4,60. Em quatro pontos de cobrança o valor ficou o mesmo e nas outras quatro, o reajuste variou entre 1,6% a 2,8%.

Para o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário de Cargas de MS (Setlog/MS), Cláudio Cavol, não deveria ter tido aumento nenhum, pois os valores praticados no primeiro ano de cobrança já estavam bem acima do previsto quanto foram cotados em 2012. “Quando a cobrança começou, em setembro 2015, a CCR Via já cobrou em torno de R$ 2,10 a mais do que o previsto na licitação, alegando serviços extras não previstos no contrato, sendo que a duplicação dos 806 quilômetros, que é uma obrigação contratual tem apenas 12% concluída”, explica Cavol.

Os valores iniciais previstos pela CCR Via na tomada de preço sofreram um aumento de cerca de 48% desde a previsão inicial, em 2012, até a cobrança efetiva, em setembro de 2015.   A concessionária assumiu a rodovia em abril de 2014.

Veja Também