Menu
24 de agosto de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Campo Grande

Pátios terceirizados recebem veículos do Detran

Após 15 de março, carros apreendidos em blitz serão levados diretamente aos pátios terceirizados

11 Fev2019Valdelice Bonifácio16h56
(Foto: Marco Miatelo)
  • Pátio da Autotran recebeu os primeiros veículos retirados do pátio do Detran nesta segunda-feira
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

Começou nesta segunda-feira, 11 de fevereiro, a remoção de veículos do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) de Campo Grande para pátios terceirizados. Neste primeiro dia, ao menos 20 veículos serão retirados do pátio do órgão de trânsito que, há anos, enfrenta superlotação. Ao todo, 100 já estão devidamente catalogados, fotografados e vistoriados para a transferência, sendo 51 carros e 49 motocicletas que devem ser realocados em um prazo de 30 dias.

O pátio do Detran da Capital, na saída para Rochedo, abriga atualmente cerca de 19 mil veículos. No total, 1,8 mil estão na lista para ser transferidos de local.

Na tarde desta segunda-feira, o Diário Digital acompanhou a chegada de 10 veículos ao primeiro dos dois pátios credenciados, o da Autotran que fica na Avenida Gury Marques. Os veículos estão sendo transferidos em guinchos da própria empresa terceirizada. A Autotran tem espaço para abrigar 20 mil veículos, mas neste momento deverá receber cerca de 1 mil do Detran.

Além do espaço, a empresa também cumpre os requisitos de segurança exigidos pelo órgão de trânsito. “Temos nosso próprio esquema de segurança. Há guardas em todos períodos, câmeras, sensores nos muros, com aplicativos nos celulares dos responsáveis”, afirmou a proprietária da Autotran Kátia Diniz.

Os donos dos pátios credenciados receberão o valor fixo de R$ 150 por carro e R$ 75 por moto que estão em transferência. Após o dia 15 de março, os carros apreendidos em operações de Blitz também serão levados diretamente para os pátios terceirizados e destes será cobrada a diária de R$ 19,29 por carro e R$ 4,13 por moto.

Conforme a gerente regional do Departamento, Loretta Barbosa Figueiredo, os veículos retirados do pátio estão prontos para leilão e realoca-los faz parte da estratégia para dar agilidade e andamento aos futuros arremates. “Além disso, a saída desses cem primeiros veículos vai agilizar a entrada dos caminhões cegonha para a retirada dos demais”, explicou Loretta.

Segundo ela, esse é um trabalho minucioso e que precisa ser feito com bastante cautela para preservar as condições físicas dos carros e motos que serão retirados. “Essa é uma grande responsabilidade. Fazer a remoção sem prejuízos aos bens”, disse.

O trabalho de remoção continua nos próximos dias, conforme o cronograma de atividades. O custo com as transferências está a cargo da empresa credenciada, assim como a responsabilidade na segurança deles e será acompanhada por funcionários do Departamento.

Conforme o Detran-MS, em todo Estado há 48.541 veículos apreendidos abarrotando os pátios das unidades do departamento.

(Com informações da assessoria de imprensa do Detran-MS)

Veja Também

Motorista de aplicativo está desaparecido há 72 horas
Coroação de miss e mister 3ª idade encerra Festival do Idoso
Guardas municipais serão investigados após denúncia de agressão
Comércio está autorizado a funcionar no feriado
Estado cria Sala de Situação para controle e combate de queimadas
Homem é encontrado morto com 4 tiros em Anastácio
Show e ação social no Rally dos Sertões
Faculdade oferece atendimento jurídico e de saúde gratuitos 
Chuva significativa só em Setembro, diz especialista
Plano de saúde terá de pagar tratamento de criança autista