Menu
3 de junho de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Interior

Parceria entre Estado e Município garante novas moradias para Caracol

Lote Urbanizado foi implantado no município e de início 20 famílias foram beneficiadas

15 Mai2019Da redação16h41

Trabalho em conjunto do Governo do Estado e a Prefeitura de Caracol garantiu moradia digna para famílias que antes moravam em situação precária e oportunizou outras famílias a dar início na construção tão sonhada casa própria por meio do Projeto Lote Urbanizado.

Desenvolvido com o objetivo de oferecer acesso à moradia para famílias que tem condições de construir sua casa e na maioria das vezes não tem o terreno ou não conseguem comprar, o Lote Urbanizado foi implantado no município e de início 20 famílias foram beneficiadas. A assinatura de contratos foi realizada nesta semana.

Neste Projeto, a Prefeitura disponibiliza os terrenos, o Estado constrói a base da casa e o cidadão dá continuidade na construção de sua moradia. “É importante destacar essa parceria que o Município tem com a gente, porque além de doar os lotes, o prefeito está doando o tijolo e cimento para as famílias, o que vai facilitar bastante o primeiro passo para construção das unidades”, diz a diretora-presidente da Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab), Maria do Carmo Avezani Lopez.

O prefeito de Caracol, Manoel Viais, também acrescentou a importância do apoio do Governo do Estado, por meio da Agehab, para a construção de casas na cidade. “Nós sabemos das dificuldades que encontramos hoje e, se depender só do Município conter a nossa demanda de casas seria impossível. Mas graças a essa parceria que fizemos com a Agehab estamos podendo fazer com que essas famílias tenham suas casas”.

Na solenidade também foram entregues as chaves de 31 unidades habitacionais por meio do Projeto de Substituição de Moradia Precária. Neste caso, o beneficiário teve sua casa toda reformada com o material de construção doado pelo Estado e a mão de obra de responsabilidade da Prefeitura.

A dona de casa Maria Fátima Galdino não conteve a alegria ao entrar em sua nova casa. Antes ela morava em uma casa de madeira e sofria na época das chuvas. “Quando chovia molhava muito, ninguém conseguia dormir à noite com medo do vento. Agora eu posso ficar tranquila, a casa é bem aconchegante”.

Veja Também

Moradores do “Linhão” começam a ser reassentados
Secretaria de Fazenda amplia atendimento virtual
Como conferir se o CPF foi usado em uma fraude
Coleta de dados do Censo da Educação Superior termina na sexta-feira
Falta de chuva reduz nível de principais rios do Estado
Inep dá novo prazo para pagamento de inscrição do Enem 2020
Campanha Maio Amarelo Alcança mais de 50 mil pessoas
Homem ameaça ex e é condenado a pagar indenização
Parceria vai encaminhar mulheres vítimas de violência para o mercado de trabalho
Sancionada lei que proíbe plano de saúde de limitar tratamentos médicos