Menu
13 de dezembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Poder Judiciário

'Papa Pilhas' do TJMS recolhe 60 kg de pilhas e cinco de baterias

Materiais serão encaminhados a uma empresa especializada em logística reversa e reciclagem

19 Nov2019Da redação16h19

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, por meio Núcleo Socioambiental, realizou a coleta de 60 kg de pilhas e cinco de baterias que serão encaminhadas a uma empresa especializada em logística reversa e reciclagem, localizada em São José dos Campos, que dará a destinação correta. O montante refere-se às pilhas e baterias depositadas no período de seis meses, nas caixas coletoras, chamadas de “Papa-Pilha”, que ficam localizadas no Tribunal de Justiça, Fórum de Campo Grande e Cijus.

A ação faz parte do Programa “TJMS Sustentável” e tem objetivo de contribuir para o descarte adequado destes materiais que representam um risco ao meio ambiente e à saúde pública se descartadas no lixo comum, além de conscientizar os servidores e jurisdicionados da necessidade de dar um destino correto a esses materiais.

As pilhas e baterias em funcionamento não oferecem riscos à saúde humana, porém quando são descartadas em lixo comum, as cápsulas que as envolvem passam por deformações, deixando vazar o líquido tóxico de seus interiores, acumulando na natureza e contaminando o solo e o lençol freático.

A destinação correta das pilhas e baterias usadas faz parte da meta que visa o descarte adequado dos resíduos do Poder Judiciário de MS previsto no Plano de Logística Sustentável, em cumprimento à Resolução nº 201 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Medicamentos – Da mesma forma, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul desenvolveu um sistema semelhante, mas de coleta de medicamentos vencidos. Uma caixa coletora foi fixada junto ao móvel de registro de ponto, no piso térreo, próximo à Coordenadoria de Saúde, para que servidores e pessoas que frequentam o TJMS possam fazer o descarte correto deste tipo de material.

O objetivo do projeto é contribuir para o descarte adequado destes medicamentos que representam um risco ao meio ambiente e à saúde pública, além de conscientizar os servidores a dar um destino ecologicamente correto, evitando que sejam descartados em lixo comum, pias e vasos sanitários.

O projeto prevê que os medicamentos coletados serão encaminhados para a empresa especializada em coleta de resíduos de saúde já contratada pelo TJMS para atender à Coordenadoria de Saúde.

Veja Também

Idosa considera milagre a liberação de passagem com a chegada do Procon
Sexta-feira 13 de tempo nublado em MS
Campanha Natal Feliz do Tribunal de Contas conclui entrega de presentes
Aluno e professora conquistam medalha na Olimpíada da Língua Portuguesa
Noite de Adoração terá renda revertida para Casa da Criança Peniel
Outlet do Bem vai ajudar o Instituto Amigos do Coração
Katiúscia, valorizando a dona-de-casa
Corumbá define calendário escolar 2020; aulas começam no dia 12
Agetran interdita ruas para eventos neste fim de semana
Organização arrecada donativos aos venezuelanos