Menu
18 de janeiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Saúde

Pacientes com doença genética rara terão tratamento específico no SUS

Os medicamentos auxiliarão no controle da doença, que não tem cura

11 Dez2019Da redação19h54

O Ministério da Saúde publicou documento que orienta profissionais de saúde de todo o país a diagnosticarem e tratarem pessoas com uma doença rara conhecida como Mucopolissacaridose (MPS) tipos IV A e VI. O tratamento adequado deve reduzir complicações, já que a doença não tem cura.

São doenças causadas pela falta ou deficiência de enzimas que auxiliam em reações químicas do organismo e, com a falta delas, há alterações no funcionamento dos órgãos, resultando em limitações no desenvolvimento motor como, por exemplo, dificuldades para ver e ouvir, desalinhamento dos joelhos, alterações faciais e baixa estatura, além de outras complicações gastrointestinais e cardiovasculares.

Os pacientes com a doença rara MPS tipos IV A e VI passam a contar com tratamento específico no Sistema Único de Saúde (SUS), incluindo desde medicamentos a cuidados auditivos, dentários, ortopédicos e cirúrgicos, se necessários. A estimativa é de que haja no Brasil 183 pessoas com o tipo VI e cerca de 153 com o tipo IV A da doença.

Veja Também

Bolsonaro sanciona Orçamento com fundo eleitoral de R$ 2 bi
Em três dias 19 mil imóveis foram inspecionados
Correspondente bancário é autuado pelo Procon
Morador encontra jacaré no quintal de casa
Detran inicia primeiro leilão de veículos para circulação de 2020
Sábado parcialmente nublado
Centro Poliesportivo Vila Almeida proporciona esporte e lazer na Região Oeste
TJ determina pagamento de plano de saúde de ex-cônjuge
Prefeitura de Três Lagoas orienta população a denunciar terrenos sujos
Pré-matrícula em escolas de Corumbá pode ser feita até dia 27