Campo Grande •27 de Maio de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da redação | Sexta, 12 de Maio de 2017 - 11h38Otimista com a economia de MS, governador participa da inauguração da primeira fábrica de cerveja na CapitalBatizada de Cervejaria Campo Grande, a unidade está instalada no Polo Industrial Oeste, saída para Terenos

(Foto: Divulgação)

Ao participar na noite desta quinta-feira (11.5) da inauguração da primeira indústria cervejeira de Mato Grosso do Sul – no início do século XX operou em Corumbá, então estado de Mato Grosso, a Cervejaria Nacional, montada por um grupo de imigrantes libaneses -, o governador Reinaldo Azambuja destacou a força e pujança da planta industrial do Estado e a confiança do empresariado na política de incentivos fiscais do governo. Batizada de Cervejaria Campo Grande, a unidade está instalada no Polo Industrial Oeste, saída para Terenos.

“Aqui está um exemplo do que tem sido a tônica do nosso governo, a troca de tributos por novos investimentos e geração de empregos, o que tem atraído grandes grupos empresariais, diversificado a nossa economia e colocado Mato Grosso do Sul como o Estado que mais gerou postos de trabalho”, disse o governador. Ele saudou o grupo RFK, que montou a fábrica, e afirmou com convicção que o produto apresentado para degustação, durante o evento, ganhará o competitivo mercado porque será uma das melhores cervejas do Brasil.

Cenário favorável

Reinaldo Azambuja também demonstrou otimismo ao falar dos ganhos econômicos e sociais para o Estado e a Capital com a instalação de indústrias do porte da Cervejaria Campo Grande, que projeta criar 250 empregos diretos e mais de 10 mil indiretos envolvendo toda a cadeia produtiva. “Apesar da crise, nossa economia avança, tivemos um crescimento de 4,96% do PIB [Produto Interno Bruto] no ano passado e isso é fruto de uma garantia que o governo dá ao investidor, abrindo mão de tributos a grupos que acreditam e fazem o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul”, pontuou.

O governador reafirmou o compromisso com a Federação das Indústrias de MS (Fiems) de manter a política de incentivos fiscais, que atraiu investimentos de R$ 36 bilhões nos últimos dois anos, e parabenizou o presidente do grupo RFK, empresário Márcio Mendes, por optar em instalar a indústria em Campo Grande, dentre tantas alternativas em regiões que já atua. “Uma decisão tomada, com certeza, pelo cenário favorável que encontrou, pela confiança no governo. Por isso, estamos aqui para brindar este momento”, destacou.

Segurança ao investidor

Reforçando as palavras de Reinaldo Azambuja, o empresário disse que escolheu a Capital sul-mato-grossense para realizar o projeto industrial, que era um sonho do grupo, por constatar que havia segurança nas ações do governo. “Governador, tenha certeza que cada centavo dos benefícios concedidos pelo Estado será empregado em maquinários, tecnologias e postos de trabalho”, garantiu Márcio Mendes. Também assumiu o compromisso de divulgar o nome e a pujança do Estado e a Capital, por meio dos seus produtos, para todo o Brasil e o exterior.

“Senti na obrigação de investir aqui pelo tratamento que recebi tanto do governo quanto da prefeitura de Campo Grande”, reconheceu Márcio Mendes. A cerveja produzida na indústria chama-se “Bamboa” e significa “celebrar a vida”, segundo o diretor da unidade, José Antônio Avesani Junior, que fez uma explanação das qualidades do produto, cujo malte e levedura são importados da Alemanha e Bélgica. Segundo Avesani, a nova cerveja entra fortemente nos mercados de MS e Paraná, no Mercosul e finaliza contratos na Europa e Estados Unidos.

Água do aquífero

A Bamboa é uma cerveja premium com 100% de malte e tem um diferencial em relação à concorrência, segundo o presidente do grupo, por ser elaborada com a puríssima água de um dos maiores reservatórios do mundo, o Aquífero Guarani, com os menores índices de sais minerais, dispensando tratamentos químicos. A meta da indústria é produzir 10 milhões de latas/mês em embalagens de 269 ml, 350 ml e 473 ml. Numa segunda fase, serão envasadas nas garrafas de 600 ml retornável e também em garrafas long neck de 355 ml e chopp.

Ainda durante a  cerimônia de inauguração da Cervejaria Campo Grande, o governador Reinaldo Azambuja, acompanhado da diretoria do grupo e convidados, visitou as instalações da fábrica e conheceu sua capacidade produtiva. Presentes à inauguração da fábrica, o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck; o presidente da Fiems, Sérgio Longen; o prefeito de Campo Grande, Marquinos Trad; e o deputado Maurício Picarelli.

Veja Também
Vídeos
Diário Digital no Facebook
DothNews
DothShop
Rec banner - cirurgia.net
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento