Campo Grande •24 de Junho de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Valdelice Bonifácio | Terça, 6 de Junho de 2017 - 17h20Obra de UBS começa, mas prefeito tenta mudar localÁrea no Bairro Arnaldo Estevão é uma praça que moradores querem preservar

  
Moradora Edineiva Teodora afirma que área não é apropriada para uma UBS (Foto: Marco Miatelo)
  • Moradora Edineiva Teodora afirma que área não é apropriada para uma UBS
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

Mais uma vez a prefeitura de Campo Grande tentou começar as obras de uma Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) em área no Bairro Arnaldo Estevão de Figueiredo onde existe uma praça que os moradores querem preservar. O local foi parcialmente cercado e operários estão na área preparando o terreno para a construção. Contudo, após receber uma comissão de moradores na noite de segunda-feira, 6 de junho, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) se comprometeu a tentar alterar o local da obra.

A moradora Edineiva Teodora Garcia Costa participou da reunião com o prefeito. Segundo ela, Marquinhos Trad pediu à construtora que pare o serviço até que o assunto seja resolvido. Por isso, ela não entende porque os operários ainda estão no local. Conforme Edineiva, existe outra área mais apropriada para a construção da unidade, no mesmo bairro, esta sim com o apoio da população. “Aqui há árvores antigas e frutíferas que queremos preservar. Além disso, as ruas são estreitas, o que não é apropriado ao movimento de uma unidade de saúde”, argumenta a moradora.

A construção da UBSF começou na área que está localizada no quadrilátero composto pelas travessas dos Carpinteiros, Administradores, Carroceiros e Lavradores, onde está situada a praça, frequentemente usada como local de socialização da comunidade. O desejo dos moradores é que a construção seja transferida para o terreno localizado na Travessa dos Ferreiros, esquina com a Travessa dos Gráficos. Esta é a quarta vez que prefeitura tenta iniciar as obras no local onde populares rejeitam.

Prefeitura - Em resposta ao questionamento do Diário Digital, a assessoria de imprensa da prefeitura confirmou que o prefeito recebeu a comissão de moradores e que se “comprometeu a ir a Brasília na tentativa de, junto ao Ministério da Saúde, alterar o local da obra, haja vista que todo o processo de construção já foi iniciado.”

Ainda de acordo com a nota, o município não pode simplesmente fazer qualquer mudança por meios próprios, sob pena de perda de recursos destinados à obra. Conforme a prefeitura, o processo de construção desta unidade é de 2010 e, por mobilização dos próprios moradores. O valor da construção é de R$ 947 mil, sendo R$ 400 mil do Ministério da Saúde e R$ 547 mil de contrapartida da prefeitura. 

Veja Também
Audiência debate segurança nos cemitérios públicos da Capital
Projeto de lei permite que bancos funcionem aos sábados
Restrição do uso da internet aumenta a qualidade da rede
Saiba como prevenir e tratar a artrite
Ministro nega retaliação da Noruega e diz que desmatamento voltará a cair
Avião monomotor cai sobre creche na Flórida e mata uma pessoa
Médicos rejeitaram reajustes acima da inflação, diz prefeitura
MPT fará mediação entre trabalhadores e Santa Casa
Profissionais de Educação Física aprovados em concurso são convocados
Deslizamento de terra deixa pelo menos 120 desaparecidos na China
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
Rec banner - Patio central
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento