Campo Grande •23 de Novembro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full Banner Governo - Refis

Da redação | Segunda, 28 de Novembro de 2016 - 16h58Novo sistema de videoconferência agiliza atendimentos judiciais nas penitenciárias de Dois Irmãos e CoximDesde a semana passada, a tecnologia está sendo utilizada nas duas unidades penais para interação de internos com o juiz

Mais rapidez no andamento dos processos, redução de custos com deslocamento de presos e maior segurança para a população são alguns dos benefícios proporcionados pelos atendimentos judiciais feitos através de videoconferência, que agora também são realidade nos presídios de Coxim e Dois Irmão do Buriti.

Desde a semana passada, a tecnologia está sendo utilizada nas duas unidades penais para interação de internos com o juiz. A ação acontece em parceria entre o Governo do Estado – por meio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) e Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) – e o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

Por meio da parceria, a Agepen construiu e equipou salas, onde estão instalados terminais de videoconferência, que são compostos por computador, câmeras, monitores, teclados, mouses e mobília adequada que permite a participação de todos os envolvidos.

O diretor-presidente da Agepen, Ailton Stropa Garcia, ressalta que a intenção é possibilitar que a tecnologia seja utilizada em um maior número possível de presídios. Conforme Stropa, unidades de Campo Grande, Dourados, Paranaíba, Ponta Porã, Naviraí e Rio Brilhante também já fazem uso das “videoaudiências” e, até o final deste ano, entra em funcionamento no Estabelecimento Penal de Aquidauana.

De acordo com o dirigente, juízes de qualquer comarca podem utilizar os serviços de videoconferência para suas audiências nas unidades onde a tecnologia está em funcionamento. “Recentemente, tivemos, por exemplo, uma audiência do juiz de Sidrolândia, com internas no presídio feminino da Capital”, comenta.

Os processos dos presos sentenciados no regime fechado e semiaberto em Dois Irmãos do Buriti e Coxim agora são de responsabilidade da 3ª Vara de Execução do Interior e de Campo Grande, sendo analisados pelo juiz Albino Coimbra Neto. “Todavia, o uso do sistema de videoconferência é apenas mais uma ferramenta à disposição da Justiça e, nos casos em que o magistrado entender necessário, as audiências serão na presença do juiz”, explica o diretor do Estabelecimento Penal Masculino de Coxim, Edílson Ferreira.

Veja Também
No 1º Júri da história de Figueirão, réu é condenado por homicídio
Anatel registra queda nas reclamações contra empresas de telecomunicação
Inscrições para residência médica do HU-UFGD encerram-se sexta-feira
Submarino desaparecido está em fase
Carreta da Justiça realiza 1º Júri da história da comarca de Figueirão
Parada LGBT será realizada neste sábado na Capital
Quarta, 22 de Novembro de 2017 - 12h54Atenção motoristas: BR-163/MS passa por obras da CCR MSVia Em caso de chuva, as obras poderão ser interrompidas
Mega-Sena acumulada pode pagar prêmio de R$ 50 milhões nesta quarta
Programa Saúde do Homem e da Mulher Rural do Senar chega a Figueirão
Governo rescinde contrato com empresa que iniciou Aquário do Pantanal
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - Patio central
DothNews
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento