Menu
24 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Governo do Estado - Gestão por Competência
Obras

Nova feira livre de Dourados será entregue em novembro

Obra está sendo construída com recursos do Fundo Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor

23 Out2016Da redação18h00

O prefeito Murilo Zauith apresentou as obras da nova feira livre de Dourados, denominada Espaço Feira Central João Totó Câmara, aos conselheiros do Conselho Municipal de Defesa do Consumidor. O diretor do Procon (Programa Municipal de Defesa do Consumidor), Rozemar Mattos, e o secretário de Planejamento da Prefeitura, Luis Roberto Martins Araújo acompanharam a visita.

A nova feira, que Murilo pretende entregar em novembro, está sendo construída com recursos próprios da Prefeitura através do Fundo Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor. A primeira etapa das obras fica pronta em novembro e já é possível instalar os feirantes, que hoje trabalham precariamente na Rua Cuiabá.

A nova feira Livre de Dourados está em construção na antiga Chácara Rigotti, na Rua Cafelândia, no Jardim São Pedro, região sul de Dourados, numa área de 56,3 hectares. Nesta primeira fase será entregue o piso para o setor de hortifrutigranjeiros, o piso para o setor de armarinhos (camelôs), os banheiros do setor de hortifrúti, o cercamento do bosque, parte do cercamento externo e instalações elétricas e hidráulicas. Os feirantes também ganharão barracas cobertas definitivas.

O conselheiro Lenilson Almeida da Silva, que participou da visita, lembra que com a aplicação do recurso do fundo na feira se cumpre a sua finalidade, que é melhorar as condições para o consumidor. Na nova feira haverá, segundo ele, melhor atendimento, mais segurança, comodidade e condições de higiene para o consumidor.

Por outro lado, Lenilson explica que melhora também as condições para os consumidores da Rua Cuiabá, que hoje tem impedimento do trânsito nos finais de semana por conta da feira estar improvisada na via. “Com a nova feira você também melhora as condições de trabalho para os feirantes e seus colaboradores”, acrescenta o conselheiro.

A nova feira é uma obra emblemática, adotada pelo prefeito Murilo como uma de suas principais metas. Há anos os feirantes usam a Rua Cuiabá, enfrentando dificuldade para trabalhar. Ao assumir a Prefeitura Murilo iniciou o trabalho para viabilizar a área, fazer o projeto e obter os recursos.

A nova feira vai garantir local adequado e seguro para a comercialização de hortifrutigranjeiros, doces, pães e outros produtos da agricultura familiar e economia solidária, carnes e peixe. A nova estrutura prevê ainda praça de alimentação, uma área para armarinhos, bosque e área para eventos.

Além das obras da feira propriamente dita a Prefeitura executa várias obras de infraestrutura na região para garantir o fluxo regular dos veículos, cuja circulação aumentará por conta do funcionamento da feira. A Rua Adelina Rigotti se ligará à Rua Humaitá.

Os novos trechos foram abertos pela Prefeitura e o asfalto está em fase final. A rua Humaitá será continuada até a Rua Visconde de Taunay, atravessando o córrego Rego D´Água, sobre o qual já está pronta a ponte. As obras de infraestrutura respeitam os limites de proteção ambiental. Com as obras a região ficará muito melhor.

 

Veja Também

Lei que dá desconto no IPTU a quem instalar câmeras é promulgada
Parque da Capital é fiscalizado após denúncia popular
Canditados já podem conferir se tiveram ou não isenção no Enem
Em Três Lagoas, artesãos serão cadastrados e receberão carteirinha
OAB-MS acionará CNJ contra obrigação de digitalizar processos
Vale Universidade Indígena convoca pré-habilitados para nova etapa
Governo premiará servidores que desenvolvem boas práticas no serviço público
Economia Parcelamento de dívidas de micro e pequenas empresas é regulamentado Valor da parcela mínima será de R$ 50,00 para o microempreendedor individual
Moringa pode purificar a água e ainda combater a desnutrição pelo mundo
Secretário fala de ações do Estado para reforçar a segurança na fronteira