Menu
16 de julho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Super Banner Campo Grande Expo
2ª Edição Tatoo Fest

Mulheres conquistam espaço no mundo da tatuagem

Tatuadora revela que ainda há resistência, mas mercado está se abrindo para elas

16 Mar2018Mariel Coelho, em especial para o Diário Digital.18h00
Organizador do evento André Mariane. (Foto: Marco Miatelo)
  • Organizador do evento André Mariane. (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • Anderson Garcia mais conhecido como “Zombiepunk”. (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • Ângelo Matinês. (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • Cicatrizes feitas atrás das apresentações de suspensão corporal. (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • Tatuadora Lady’s. (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • Espaço Kids para as crianças. (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • Ana Luisa. (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

No universo da tatuagem, que ainda é dominado pelos homens, as mulheres estão ganhando espaço aos poucos. Na segunda edição do Tatoo Fest, que começou nesta sexta-feira, dia 16, no Clube Estoril, em Campo Grande, elas mostram do que são capazes.

Uma delas é a professora de artes e agora tatuadora Lady’s que há 4 anos trabalha fazendo tatuagem. “Eu comecei em 2010, e encontrei bastante dificuldade para entrar neste mundo. As pessoas chegam e perguntam quem é o tatuador, e quando eu falo que sou eu, elas ficam meio em duvida. Aqui em Campo Grande, tem apenas cinco mulheres que são tatuadoras, mas estamos ganhando nosso espaço aos poucos” , conta Lady.

Ana Luisa, de 22 anos, também é tatuadora, e já participou de vários festivais na cidade onde mora, Três Lagoas. Lá  a maioria dos tatuadores são mulheres. Ela comenta que as mulheres precisam vir mais para o mundo da tatuagem, para mostrar que não são só os homens que sabem tatuar.

Luiz Henrique conta que decidiu fazer sua terceira tatuagem com a amiga e garante as mulheres tem a mão mais leve. “Eu sou fã do trabalho dela, e disse que a minha terceira tatuagem ela iria fazer”, disse o jovem.

De acordo com um dos organizadores do evento, André Mariane, este ano festival reúne 160 tatuadores em três dias de evento, 60 estandes, exposição de pinturas, restaurante, praça de alimentação com Food Truck e espaço kids para as crianças. Além de shows com nove bandas regionais com o melhor do Rock, Reggae e Rap.

No evento haverá ainda concurso de tatuagens por estilos (old school, oriental, black and grey, realismo, dentre outros ). A inovação fica por conta da nova categoria "Arte em Tela" onde o artista expõe um trabalho pintado por ele. Outra novidade é o concurso de miss tattoo onde o importante é impactar com um visual tatuado, atitude e carisma. Além de apresentações de suspensão corporal.

Ângelo Matinês é um dos artistas que vai realizar a suspensão corporal. Ele conta que começou a se apresentar em 2016, e que a suspensão foi o que mais lhe interessou. “Parte da minha família tem tatuagem, e eu me interessar pela suspensão, eu também tenho implantes na mão e na cabeça”, relata Ângelo.

Já o artista Anderson Garcia, de 29 anos, mais conhecido como “Zombiepunk”  começou com as modificações aos 25 anos e hoje tem 65% do corpo tatuado, alem de ter a língua bifurcada, olhos pintados e orelha alargada. Ele ainda participa de suspensão corporal e performance fick. “Eu me apresento há cerca de 3 ano, e gosto desse mundo”.

A 2° Edição do Tatoo Fest começou nesta sexta-feira e vai até domingo, 18 de março, no Clube Estoril, em Campo Grande. A entrada é R$ 20 reais mais 1 kg de alimento não perecivel.

Veja Também