Menu
22 de julho de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Mega banner  Ministério  da Saúde - HEPATITE VACINAÇÃO E TESTE
IBGE

MS tem a 6ª menor taxa de analfabetismo do País

MS tem a 4ª menor taxa de pessoas que não trabalhavam e não estudavam

19 Jun2019Da redação10h05

O IBGE divulgou hoje (19), dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD Contínua 2018 – Educação. Fazem parte desse escopo a taxa de analfabetismo, o nível de instrução e anos de estudo, frequência à escola ou creche, frequência à educação profissional, não frequência à escola, condição de estudo e situação na ocupação. Abaixo, alguns destaques regionais. Mato Grosso do Sul tem a 6ª menor taxa de analfabetismo do País Em Mato Grosso do Sul, a taxa de analfabetismo das pessoas de 15 anos ou mais de idade foi estimada em 5,0% (105 mil pessoas); é a 6ª menor taxa no País, juntamente com o Paraná. Em comparação com 2016, houve queda de 1,3 pontos percentuais (p.p). nessa taxa

A educação básica obrigatória é formada pelo Ensino Fundamental e pelo Ensino Médio. Completála significa concluir o ensino médio, ou frequentar ou ter frequentado o ensino superior ou a pósgraduação. Em 2018, entre as pessoas de 25 anos ou mais de idade no estado, 44,4% tinham ao menos o ensino médio completo. No Brasil, esse percentual é de 47,4%. Em Mato Grosso do Sul, 42,83% das pessoas de 25 anos ou mais de idade não tinham instrução ou possuíam o fundamental incompleto. Esse percentual vem caindo: em 2016, era de 45,8%, e em 2017, era de 42,9%. Também se observou queda no percentual de pessoas em dois grupos, o que engloba aqueles com fundamental completo ou médio incompleto (de 13,3% em 2017, para 12,9% em 2018) e o que abrange indivíduos com médio completo e/ou superior incompleto (de 27,3% em 2017 para 26,9% em 2018). O único aumento na distribuição da população por nível de instrução se deu na faixa dos que tem ensino superior completo. Em 2018, 17,3% da população de 25 anos ou mais faziam parte desse grupo. Em 2016 e 207 os percentuais foram, respectivamente 14,3% e 16,5%.

Na classificação cor ou raça, o percentual de pessoas pretas ou pardas sem instrução (6,0%) é maior do que entre pessoas brancas (4,3%). A tendência de maior percentual de pessoas pretas ou pardas em relação ao percentual de pessoas brancas é observada em todos os níveis básicos de instrução. Nos níveis superior incompleto e superior completo, no entanto, o percentual de pessoas brancas é maior: 5,5% possuem superior incompleto e 24,8% possuem superior completo, contra 3,9% das pessoas pretas ou pardas que tinham superior incompleto e 10,6% com superior completo.

MS tem a 4ª menor taxa de pessoas que não trabalhavam e não estudavam A distribuição das pessoas de 15 a 29 anos de idade que não trabalhavam e não estudavam em Mato Grosso do Sul foi a 4ª menor registrada no País, ficando atrás apenas dos estados da região Sul. O estado com maior percentual de indivíduos nessa situação é Alagoas, com 37,2%.

Veja Também