Campo Grande •24 de Março de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da redação | Sábado, 15 de Outubro de 2016 - 11h00MS encerrou 2015 com mais de 2,6 mil casos da doençaTerceiro sábado do mês de outubro é considerado o Dia Nacional de Combate à Sífilis

(Foto: Divulgação)

Todos os anos, quase um milhão de pessoas (930 mil) – cerca de 1% da população brasileira, contrai sífilis no país, de acordo com o Ministério da Saúde. O número é ainda mais alarmante quando se trata de gestantes. Estima-se que 50 mil  grávidas, cerca de 1,6% das mulheres à espera de um filho no Brasil, sejam portadoras da infecção.

 Em Mato Grosso do Sul, nos últimos dez anos (entre 2007 e 2016), foram notificados quase seis mil casos de sífilis em gestantes, quase sete mil casos de sífilis adquirida, e pouco mais de duas mil ocorrências de sífilis congênita, quando o bebê é contaminado pela placenta ou na hora do parto.

No Estado, a quantidade de grávidas com sífilis aumentou em 2015 (com 1.102 casos) se compararmos aos dados de 2014 (901). Esse aumento é visível também nos casos de sífilis adquirida e congênita. Conforme a gerente técnica do Programa Estadual de DST/Aids e Hepatites Virais da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Danielle Martins Tebet, esse crescimento do número de casos registrados no  Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) é reflexo da ampliação dos diagnósticos por meio dos testes rápidos realizados em unidades básicas de saúde.

Dia Nacional de Combate à Sífilis - Conforme o calendário do Ministério da Saúde, o terceiro sábado do mês de outubro é  o Dia Nacional de Combate à Sífilis. A doença, silenciosa e grave, é transmitida pela bactéria Treponema pallidum.  São grandes as chances de cura quando há trato adequado. Apesar de a transmissão sexual ser a forma predominante de contágio, a doença infectocontagiosa ainda pode ser contraída pelo sangue ou verticalmente, passando da mãe para o filho.

Apesar de o tratamento ser simples, cerca de 70% das gestantes transmitem a doença aos bebês, pois não fazem o tratamento adequado. A sífilis na gestação pode causar graves problemas de saúde na criança ou ainda levar ao aborto.

Em gestantes ou não, mas com correto tratamento, a doença pode ser curada em 1 ou 2 semanas de tratamento, mas quando isso não acontece a sífilis pode permanecer no organismo durante toda vida, evoluindo até a morte. Conforme os médicos, a maior causa de abandono do tratamento é achar que a doença já foi vencida, já que os sintomas não ficam aparentes.  Mais informações sobre as fases da doença e os sintomas podem ser obtidas no site do Programa de DST /AIDS do Ministério da Saúde.

Ações - Por meio do Pacto pela Saúde, com ações no setor de atenção básica e na vigilância em saúde da SES, o Governo do Estado tem trabalhado na prevenção à sífilis com a implementação da triagem na gestação, a utilização dos testes rápidos para sífilis durante o pré-natal, a capilarização para toda a população e a criação de comitês de investigação de transmissão vertical da sífilis.

O Programa Estadual de DST/ AIDS e Hepatites Virais ressalta a importância da realização do teste para diagnosticar a sífilis, principalmente em mulheres grávidas no primeiro e no último trimestre da gestação ou no parto.

Entre ações da SES no combate à doença no mês de outubro está a distribuição de material educativo para a população em geral e específico para a sífilis gestacional, ciclo de palestras em escolas particulares e estaduais para adolescentes do 8º ao 1º ano e em empresas da iniciativa privada com foco na prevenção, diagnóstico e tratamento da sífilis além da distribuição de preservativos e testes rápidos para os 78 municípios.

Veja Também
Centro de Convivência promove ação social neste sábado
Reunião sobre demissão de 120 pessoas termina sem acordo
Moradores de rua são encaminhados para o mercado de trabalhadores
Uniforme escolar começa a ser distribuído na segunda
Com terceirização, salários ficarão até 30% menores, alerta a Fetracom
Trote Ecológico reúne universitários no Parque das Nações Indígenas
Governo não corta ponto e exige reposição de aulas
Sexta, 24 de Março de 2017 - 12h55Pátio Central Shopping recebe exposição “Meu Olhar pelo Down” Fotógrafa retrata emocionante vivência com alunos da Associação Juliano Varela em exposição itinerante gratuita
Sexta, 24 de Março de 2017 - 12h38PMA e PRF apreendem 11,7 toneladas de agrotóxicos e outros produtos perigosos Motorista apresentou somente nota fiscal da carga e declarou que empresa não entregou licença ambiental para transporte
Cultura Nerd resiste após várias crises
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - cirurgia.net
DothShop
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento