Campo Grande •17 de Dezembro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner ALMS - Materiais Campanha Gestão para Pessoas Sustentação

Da redação | Quinta, 1 de Junho de 2017 - 16h53MPT vai às escolas incentivar debate pela erradicação do trabalho infantilProjeto “MPT na Escola” será implementado em mais de 20 municípios de MS

Ação incentiva debate sobre a erradicação do trabalho infantil
Ação incentiva debate sobre a erradicação do trabalho infantil (Foto: Divulgação)

Representantes da gestão escolar de municípios de Mato Grosso do Sul participaram na última sexta-feira (26), em Campo Grande, da segunda oficina do projeto “MPT na Escola”, uma iniciativa da Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Coordinfância) aplicada desde 2012 no estado. A primeira reunião deste ano ocorreu no dia 18 de maio, em Dourados, envolvendo municípios do cone sul.

O encontro reuniu diretores, professores e técnicos das Secretarias Municipais de Educação com a finalidade de capacitá-los para atuar como multiplicadores do projeto em escolas de ensino fundamental.

Segundo a procuradora do Trabalho Cândice Gabriela Arosio, responsável pelas oficinas, a iniciativa tem conseguido atingir seus principais objetivos, como conscientizar a sociedade por meio da comunidade escolar, romper barreiras culturais, mitos e fortalecer o Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente.

“Com essas parcerias, alcançamos quase cinco mil pessoas no estado em 2016, e isso surte um efeito de conscientização e aprendizado de grandes proporções. Muitas escolas realizam pesquisas a respeito do tema trabalho infantil, o que tem sido um passo importante para a busca ativa da Assistência Social, que procura a família e tenta incluir as crianças em serviços de convivência”, comemora.

A oficina do dia 26 apresentou o passo a passo do projeto, intercalando apresentação de slides com relato dos participantes sobre experiências pessoais e profissionais que poderiam configurar situação de trabalho infantil. Os educadores ganharam formação sobre o Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente, trabalho adolescente protegido, Lei do Aprendiz e combate e prevenção do trabalho infantil.

Além disso, eles receberam material pedagógico para suporte sobre como abordar o tema em sala de aula e foram convidados a criarem planos de ação para suas escolas, na intenção de construir projetos sempre acompanhados pelo Ministério Público do Trabalho.

O mês de junho irá selar a entrada da iniciativa nas salas de aula. Ali, alunos poderão explorar a criatividade para retratar um assunto tão complexo para muitos deles.

Público-alvo - Carina Domingues Marques é coordenadora da Escola Municipal Alcino Carneiro, localizada em Alcinópolis, região Norte de Mato Grosso do Sul. Participando pela primeira vez do projeto “MPT na Escola”, a coordenadora afirma que essa parceria é inovadora para o diagnóstico do trabalho infantil na cidade.

“Precisamos atingir principalmente crianças e adolescentes vulneráveis à agressão familiar, abuso sexual e consumo de drogas”, pontua. Ainda de acordo com Carina, a implementação do projeto será feita também na Escola Rural Miguel Antônio de Moraes e as ações serão trabalhadas com alunos, autoridades locais e comunidade em geral.

No Município de Ponta Porã, oito escolas serão abarcadas pelo projeto, e isso corresponde a mais de 600 crianças beneficiadas pela proposta. Conforme a representante da Secretaria Municipal de Educação Sônia Fróes, as ações iniciam a partir de 12 de junho, quando se celebra o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil. “Vamos realizar atividades de pintura, redação, poesia e música, integrando-as às disciplinas de artes, história, língua portuguesa, educação física, entre outras”, conta.

Origem - Tudo começou no Ceará, em 2008, onde a iniciativa ainda é conhecida como Peteca, uma mistura de PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) com ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Em 2011, foi reconhecido pelo Conselho Superior do Ministério Público do Trabalho como um dos projetos estratégicos da instituição, sendo batizado como “MPT na Escola”, o que deu projeção nacional à iniciativa.

Veja Também
Sicredi Centro-Sul MS realiza doação para o Lar do Idoso de Dourados
Deputado destaca desenvolvimento econômico com chegada de recursos para Três Lagoas
Governo autoriza investimento para Três Lagoas
Crescimento do fluxo de automóveis nas estradas aumentam o risco de acidente
Audiências de custódia liberam mais brancos do que negros, diz pesquisa
Hospital cria oportunidade de reencontros para pacientes internados
Consumidor terá prazo para regularizar ligações de esgoto
Vinte e oito casais dizem 'sim' em cerimônia coletiva
Prefeitura entrega revitalização do Cras da Vila Nasser
Obras evitam transbordamento de córrego em período de chuva recorde
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - Patio central
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento