Campo Grande •23 de Junho de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Agência Brasil | Quarta, 28 de Dezembro de 2016 - 17h19"Morreu dando a vida para outro", diz viúva de vendedor ambulanteSuspeito de praticar o assassinato, Ricardo Martins, de 21 anos, foi preso

(Foto: Portal R7)

A viúva do vendedor ambulante Luiz Carlos Ruas, Maria Souza Santos, compareceu hoje (28) à Delegacia de Polícia do Metropolitano (Delpom). O suspeito de praticar o assassinato, Ricardo Martins do Nascimento, de 21 anos, foi preso e 14 testemunhas, incluindo duas travestis e um funcionário da bilheteria do metrô, foram convocadas para fazer o reconhecimento. 

“Foi um abalo total. Ele era maravilhoso, tanto que morreu dando a vida para o outro”, disse a viúva.

“Quero que ele [Ricardo] pague pelo que fez. Tem uma família chorando, ele me deixou sozinha no mundo. Ele [Ruas] não merecia morrer do jeito que ele morreu, o rosto dele estava todo estourado, eu não tive coragem de ver”, lamentou. “Eu quero perguntar para o cara [Ricardo] porque ele fez isso com uma pessoa tão boa”, disse.

A irmã da vítima, Maria de Fátima Ruas, disse que o irmão estava trabalhando no domingo de Natal (25) para pagar o imposto do carro, que estava retido. “Eu não estou aguentando, não estou suportando de dor, meu coração está sangrando. Vamos fazer justiça”, disse.

"Eu não sou má pessoa" - Mais cedo, Ricardo lamentou o ocorrido e disse que se pudesse faria algo para ajudar a viúva do ambulante. “Eu não sou má pessoa”, disse. O acusado foi preso às 21h de ontem (27) na casa de um amigo em uma favela do município de Itupeva, região de Campinas.

O outro suspeito de ter participado do crime, o primo de Ricardo, Alípio Rogério Belo dos Santos, de 26 anos, continua foragido. “Estamos com equipes nas ruas e não vamos parar, porque isso revoltou todos os policiais. Era [ o vendedor] uma pessoa humilde, que foi defender as travestis, prestar solidariedade, e acabou pisoteado, morto por esses dois covardes”, disse Osvaldo Nico, diretor do Departamento de Capturas e Delegacias Especializadas.

Ricardo disse que a confusão começou após o seu primo levar uma garrafada na cabeça.

“Não acredito nisso, eles estão tentando reverter, mas as imagens estão claras, a covardia que eles fizeram”, disse Nico. “Ele está contando uma história, que, para mim, não convence”.

Crime - Luiz Carlos Ruas foi espancado e morto às 22h25 de domingo, noite de Natal. Segundo testemunhas, o ambulante vendia salgados e refrigerantes do lado de fora da estação quando dois homens se desentenderam com ele e passaram a agredi-lo. O ambulante defendia moradores de rua, incluindo duas travestis, que também foram agredidas pelos dois suspeitos.

O vendedor tentou correr até a bilheteria da estação na Estação Pedro II do metrô, mas foi atingido por vários golpes e caiu no local. Ele foi socorrido e levado a um hospital por agentes de segurança do Metrô, mas não resistiu aos ferimentos.

Veja Também
Celebração do Dia de Cooperar será realizado em parque da Capital
MPT/MS lança na próxima segunda-feira projeto 'Medida de Aprendizagem'
Centro de Formação da UFGD leva inglês para Vila Cachoeirinha
Núcleo de Segurança do Paciente é implantado no Hospital de Ponta Porã
Aeroporto recebe simulação inédita de combate a incidentes
Atingida por S-10, Kombi capota e cai em córrego
Vacinação contra HPV para meninos tem baixa adesão na Capital
Vale Universidade recebe inscrições a partir de segunda-feira
Quinta, 22 de Junho de 2017 - 10h49IFMS promove evento de tecnologia aberto à comunidade Interessados em participar das palestras e dos minicursos devem se inscrever na página do evento
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - Patio central
DothNews
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento