Menu
22 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Cidade de Deus

Catadores barram caçambeiros e interditam rodovia

Manifestante aguardam prefeito durante bloqueio em estradas

13 Fev2017Elaine Silva - Especial para Diário Digital10h18
Caminhões passam em alta velocidade (FOTO:Luciano Muta)
  • Manifestantes fecharam a entrada do bairro e a BR-262
  • Caminhões passam em alta velocidade (FOTO:Luciano Muta)
  • Presente busca segurança aos moradores (FOTO:Luciano Muta)
  • Construção de casas estão inacabadas (FOTO:Luciano Muta)
  • Manifestantes estão a espera de prefeito (FOTO:Luciano Muta)

Moradores da Cidade de Deus fecharam a BR-262 e a entrada para o bairro, reivindicando as casas que ainda não foram terminadas, desde que a ONG Morar abandonou as construções desde o ano passada. Também reivindicam a forma irregular que os caminhões depositam os lixos perto das casas. A interdição está sendo BR-262.

Segundo o presidente da associação Teorel Filho, Jefferson Benites, na sexta-feira ele pediu três quebra-molas para a região, por conta dos veículos virem em alta velocidade, os caminhões acima do peso permitido e sem nenhuma proteção para o lixo não voar.

“Nesse final de semana duas crianças, quase foram atropeladas. Já estamos cansados, a prefeitura já cedeu um lugar para eles jogarem os lixos e eles jogam aqui desde 2010, quando não é de manhã é de madrugada, eles estão acabando com o nosso cerrado, eles não podem jogar lixo aqui é proibido pela prefeitura”, afirma Jefferson.

O representante da Associação Teorel II, Roney Leão, afirma que já enviou vários ofícios, mas desde que as construções pararam eles não tiveram respostas, apenas do presidente da Ema que assumiu a finalização das casas e  teria dito que  no mês de fevereiro iriam retorna.

Segundo relatos de moradores, quando chove as casas alagam, crianças ficam desprotegidas principalmente no período da noite. Eles querem pelo menos os materiais para que possam terminar as construções, que já estão desmoronando.

Roney afirma que eles são vãos sair quando o prefeito Marquinhos Trad, comparecer ao local, enquanto isso não acontece, a BR-262 continuara interditada, sendo que a noite eles vão liberar os veículos sentido a cidade. “Se o prefeito não vir, vamos trazer nossos colchões e dormir aqui”, afirma os moradores. A Polícia Rodoviária Federal está no local dando suporte para o protesto. 

Veja Também

Clima Alerta para umidade do ar em queda Temperatura em elevação poderá atingir a marca de 32°
Ação prende condutor embriagado e autua 154
Ministério da Educação e FNDE fazem pesquisa sobre transporte escolar
Ministério Público investiga falhas em Hospital de Sonora
Comissão aprova crime de importunação sexual no Código Penal
Aprovado projeto que dobra gratificação de secretários de escola
Aeronaves do Estado são vistoriadas pelo MPE
Telemarketing pedirá ajuda para Cotolengo
MPE se posiciona sobre acidente entre ônibus e trem
Prefeitura de Corumbá anuncia expediente especial nos dias de jogos do Brasil