Menu
20 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Operação Tapa-Buraco

Marquinhos garante que buracos resistirão à chuva

Prefeito requer fiscalização, trabalho bem feito e garantia de um ano na operação

2 Jan2017Elaine Silva - Especial para Diário Digital11h08

As três empreiteiras que trabalham na Operação Tapa Buracos devem aumentar das atuais seis equipes que trabalham na nas ruas de Campo Grande para  15 ainda durante esta semana. O anuncio foi feito pelo prefeito Marquinhos Trad que , em companhia do secretário municipal de infraestrutura Rudi Fiorese fiscalizou o trabalho  de tapa buraco em Campo Grande no cruzamento da Avenida Mato Grosso com a rua Bahia onde há 15 dias ocorreu um acidente envolvendo três carros .

Segundo o prefeito Marquinhos Trad, os buracos saíram  da esfera de infraestrutura e entrou para uma questão de dignidade. “Por conta de um buraco um homem matou um jovem de 33 anos”, afirma o prefeito. Em relação á operação acontecer à noite o prefeito afirma que não é possível, pois a prefeitura não tem dinheiro para pagar o adicional noturno dos trabalhadores.

Durante a fiscalização o prefeito recebeu o apoio de diversos motoristas que passavam pelo local, Marquinhos garante que o trabalho, será bem feito, fiscalizados e ele exigirá a garantia de um ano e que na primeira chuva os buracos voltem a abrir. Já o moto entregador Felipe Menzes, 28 anos. “A operação tapa-buraco deveria ser feita a noite”, relata Felipe. Ele ainda conta que á 15 dias atrás ocorreu um acidente por conta do buraco onde envolvendo três carros.  

Veja Também

Internos concluem curso de Corte e Costura no interior
Governo Federal reconhece estado de emergência em 184 cidades
Ex-servidores do HU viram réus por desvio de dinheiro
Nova procuradora toma posse no MPT-MS
Mortos em acidente na BR são identificados
Falha em ônibus atingido por trem está sendo investigada
Projeto proíbe cobrança para religação de água e luz em caso de corte
TCU investigará se cobrança de bagagem barateou passagens aéreas
Ministério condena assédio de brasileiros a mulher na Rússia
Seminário discutirá correção monetária dos valores das modalidades licitatórias