Campo Grande •26 de Fevereiro de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da redação | Quinta, 12 de Janeiro de 2017 - 15h10Mais de 750 trabalham no tapa-buracos e limpeza, diz prefeituraMaior contingente, 403, está trabalhando nas escolas e ceinf, com capina e roçada

(Foto: Divulgação/Prefeitura da Capital)

O trabalho de tapa-buraco, limpeza de canteiros centrais das avenidas e pátios das escolas, centros de educação infantil e espaços de atendimento da assistência social nos bairros, está mobilizando um “exército” de  aproximadamente 755 trabalhadores, entre pessoal da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, da   Solurb e de outras empresas contratadas. O maior contingente, 403, está trabalhando nas escolas e ceinf, com capina e roçada, além da substituição de lâmpadas queimadas na parte externa.

De segunda a quarta-feira, o serviço foi feito em 20 escolas e, nesta quinta-feira, foi ampliado, abrangendo seis escolas e seis  centros de educação infantil.  Até o início do ano letivo, em fevereiro,  as equipes chegarão aos quase 200 estabelecimentos da Rede Municipal de Ensino. O mutirão da limpeza já passou por escolas municipais como a Irene Suzakala, no Jardim das Hortências; Ceinf José Carlos Lima (Moreninha IV); CRAS (Centro de Referência da Assistência Social), do Guanandi e  CREAS ( Centro de Referência Especializado de Assistência Social), do Aero Rancho.

A limpeza do canteiro central e espaços públicos das avenidas Duque  de Caxias e Lúdio Coelho mobiliza 152 trabalhadores. Na Lúdio Coelho estão atuando 107 pessoas e, segundo o chefe da Divisão de Limpeza, Moacir Lima, serão pelo menos 30 dias de serviço para limpar os nove quilômetros da avenida, que começa na Duque de Caxias e vai até o anel rodoviário, depois do Jardim Tarumã. A vegetação está alta no canteiro central e toma conta de áreas de lazer, como a praça existente entre a avenida Roseira e a rua das Árvores. Avança também na  pista de caminhada.  Também vai se estender por várias semanas, o trabalho na Duque de Caxias, que  abrangerá desde o início da avenida (perto da Praça Newton Cavalcante) até  a entrada de  Indubrasil.

O tapa-buraco, que hoje tem 19 frentes de serviço, cada equipe tem pelo menos 10 trabalhadores.  Na região do Aero Rancho/Centenário, por exemplo, o serviço terminou na rua Lagoa Dourado e chegou no prolongamento, a Evelina Sterlingard,  principal via de acesso aos bairros Lageado, Parque do Sol e Dom Antônio Barbosa.

Veja Também
Colisão em rodovia deixa cinco mortos e um ferido
Carnaval de Portugal guarda origens da festa brasileira, com desfiles e animação
Carnaval: testes rápidos diagnosticam 15 casos de HIV em Salvador
Citação eletrônica de presos começa fase de testes em MS
Programa Cidade Digital está suspenso parcialmente no Carnaval
Defensoria Pública faz campanha contra abuso de crianças e adolescentes
Presidente da França rebate críticas de Donald Trump
Pós em Ensino em Saúde da UEMS abre vagas para aluno especial
No domingo de Carnaval, prefeito fiscaliza atendimento do Samu
Defensoria apura problemas na distribuição do passe do estaduante
Ótica Diniz
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
DothNews
Rec banner - cirurgia.net
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento