Menu
26 de fevereiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Administrar rotina

Mãe cria aplicativo para contole na internet

Pesquisa diz que 23% das crianças de 4 a 6 anos tem o próprio aparelho e 61% utilizam o dos pais

10 Jun2019Byanca Santos - Especial para o Diário Digital15h53
(Foto: Arquivo/Shutterstock)
  • (Foto: Arquivo/Shutterstock)

Buscando uma rotina mais equilibrada na era digital para a sua filha de 13 anos, a educadora parental Luiza Mendonça enxergou uma oportunidade de negócio e criou o AppGuardian, um aplicativo de controle parental que conecta pais e filhos.

Através de uma busca na internet, Luiza não conseguiu alguma tecnologia em português que reunisse todas as funções em um só lugar para resolver o problema de maneira personalizada, como bloqueio de acesso, organização da rotina, localização em tempo real entre outros.  

O aplicativo AppGuardian criado pela educadora tem o objetivo de não só "controlar e bloquear", mas também conectar famílias e possibilitar uma rotina mais equilibrada na internet. O aplicativo permite que os pais organizem o tempo que os filhos permanecem conectados em celulares ou tablets.

De acordo com a pesquisa Opinion Box/ Mobile Time, 23% das crianças de 4 a 6 anos tem o próprio aparelho e 61% utilizam o dos pais. De 7 a 9 anos, apenas 7% das crianças não possuem smartphone ( ou não usam o dos pais), e de 10 a 12 anos esse número reduz para 5%.

Administrando a rotina digital da família

Indicado para crianças de 5 a 14 anos, a tecnologia ajuda a verificar a localização dos filhos em tempo real, configurar bloqueio de acesso aos aplicativos instalados, checar quanto tempo às crianças ficaram conectadas e quais os aplicativos mais usados, organizar a rotina de uso dos aparelhos por dia e hora e até travar todas as funcionalidades dos dispositivos móveis.

Além disso, os pais também podem acionar o “tempo em família” - funcionalidade criada para deixar todos os familiares offline permitindo mais tempo de interação entre eles.

Luiza explica que outra função disponibilizada é o navegador “Navegação Segura”, que filtra e bloqueia automaticamente qualquer tipo de conteúdo impróprio, como sites pornográficos. “Nossos filhos já nasceram em uma era 100% digital e sabemos que a tecnologia faz parte da identidade deles, no entanto, acreditamos que com regras bem definidas a rotina no celular fica mais saudável e segura, e foi por isso que desenvolvemos o AppGuardian”, disse a educadora.

Para a mãe e criadora do aplicativo, além de monitorar e administrar a rotina da filha no celular e tablets de uso comum dentro de casa, a tecnologia ainda permite que ela se conecte melhor com a sua filha. “Como mãe eu me sinto mais tranquila utilizando o app, pois posso verificar quanto tempo a Bia fica no YouTube, por exemplo e, isso gera até mais interação entre nós: conversamos sobre os seus vídeos e youtubers preferidos”, finaliza Luiza.

(Com informações Assessoria de Imprensa)

Veja Também

Inscrições abertas para aula de zumba na UFGD
Edital irá selecionar 20 atrações para o projeto Som da Concha Temporada 2020
Governo aguarda resultado de exame sobre coronavírus
Ação ambiental recolherá eletrônicos na Central do Cidadão
Paciente diz que exames deram negativo para coronavírus
Confira escala médica nas UPAs e CRSs nesta quarta-feira
Desfile Cultural e show marcaram última noite de carnaval em Corumbá
Paciente com suspeita de coronavírus está isolado em hospital de Ponta Porã
Campanha é lançada pensando no próximo
Incêndio destrói ônibus na BR 262