Menu
20 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner Governo - Maio amerelo
Só neste ano

Lixo recolhido na Capital equivale a seis campos do “Morenão”

Retiraram 35.758 mil metros cúbicos de lixo das sete regiões urbanas da Capital

19 Out2016Da redação14h38

De janeiro ao dia 14 de outubro, a equipe de limpeza da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seintrha) retiraram 35.758 mil metros cúbicos de lixo das sete regiões urbanas de Campo Grande.

Esta quantidade equivale a seis campos de futebol que estivessem tomados por dois metros de altura de lixo. Para recolher esse montante de lixo foi necessário fazer mais de 2,5 mil viagens de caminhão. As ações de limpeza realizadas pela Seintrha se dividem em vários processos: capina/varrição, coleta manual, coleta mecânica, pintura de meio-fio, podas e remoções, roçada mecanizada, manutenção permanente.

O trabalho foi feito em varias ruas, além de praças, escolas e centros de educação infantil. A ação é para recolher galhos de árvores e entulhos. No entanto, o trabalho maior é para recolher restos de construções e outros detritos.

O campeão ainda continua sendo o sofá. Normalmente, em uma hora de recolhimento de lixo é possível encontrar de 20 a 25 sofás jogados nos amontoados que a prefeitura faz para recolher os lixos. E trabalho de limpeza visa à prevenção de doenças, como as que são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. Ação impede o acúmulo de vasilhames e a formação de que possam servir de criador do inseto.

Por falta de conscientização dos riscos, a população vê o material amontoado nas vias e coloca lixo orgânico, restos de materiais de construção como vaso sanitário e tijolos, além de eletroeletrônicos e sofás. Muitas vezes, a equipe de limpeza tem que voltar várias vezes em um mesmo local que limpou e retornar o trabalho.

Alguns casos chamam a atenção da equipe, como o de uma região, onde foi feita a limpeza pela manhã e no período da tarde o mesmo local estava repleto de lixo.

Esse é o caso da Avenida Wilson Paes de Barros que liga o bairro Serradinho à Santa Emilia onde tinha mais de um quilômetro de lixo na avenida. Só desse local a foi retirado 100 caminhões lotados de lixo e infelizmente o local continua sendo utilizado como lixão.

Outros bairros críticos que a equipe limpa pela manhã e a tarde já esta sujo de novo são Aero Rancho, Guanandi, Vila Popular, Nova Campo Grande, Nova Lima, Columbia, Moreninha. A ação é fiscalizada por técnicos da própria Seintrha e estagiários de engenharia que fazem parte do programa “Construindo Oportunidades”.

Caso a população veja alguém jogando lixo em local indevido, deve entrar em contato pelos telefones 156 (Semadur), 153 Patrulha Ambiental da Guarda Municipal ou na Ouvidoria da Prefeitura pelo telefone 33144639. A pessoa receberá um número de protocolo, por meio do qual poderá acompanhar o andamento do processo. A pessoa notificada terá 30 dias para sanar os problemas, caso contrário deve arcar com multas que vão de R$ 1,8 mil a R$ 7,3 mil.

Veja Também

Câmara conclui votação da regulamentação da profissão de físico
EUA acusam aliado de Maduro de narcotráfico e impõem sanções
Projeto endurece pena para homicídio contra população LGBT
Casados, Harry e Meghan assumem títulos de Duque e Duquesa
Governo de Cuba cria comissão para apurar causas de acidente aéreo
Famílias que instalam kit gratuito da TV digital podem concorrer a prêmios
Edital de concurso é alterado, mas não agrada
Estudantes têm até quarta-feira para pagar taxa de inscrição no Enem
Nota falsa durante o Feirão do Imposto em Campo Grande
Fila longa para comprar sem imposto na Capital