Campo Grande •16 de Agosto de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full Banner FM Cidade

Da redação | Quarta, 19 de Outubro de 2016 - 14h38Lixo recolhido na Capital equivale a seis campos do “Morenão”Retiraram 35.758 mil metros cúbicos de lixo das sete regiões urbanas da Capital

A ação é fiscalizada por técnicos da própria Seintrha e estagiários de engenharia.
A ação é fiscalizada por técnicos da própria Seintrha e estagiários de engenharia. (Foto: Mário Bueno/Prefeitura de CG)

De janeiro ao dia 14 de outubro, a equipe de limpeza da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seintrha) retiraram 35.758 mil metros cúbicos de lixo das sete regiões urbanas de Campo Grande.

Esta quantidade equivale a seis campos de futebol que estivessem tomados por dois metros de altura de lixo. Para recolher esse montante de lixo foi necessário fazer mais de 2,5 mil viagens de caminhão. As ações de limpeza realizadas pela Seintrha se dividem em vários processos: capina/varrição, coleta manual, coleta mecânica, pintura de meio-fio, podas e remoções, roçada mecanizada, manutenção permanente.

O trabalho foi feito em varias ruas, além de praças, escolas e centros de educação infantil. A ação é para recolher galhos de árvores e entulhos. No entanto, o trabalho maior é para recolher restos de construções e outros detritos.

O campeão ainda continua sendo o sofá. Normalmente, em uma hora de recolhimento de lixo é possível encontrar de 20 a 25 sofás jogados nos amontoados que a prefeitura faz para recolher os lixos. E trabalho de limpeza visa à prevenção de doenças, como as que são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. Ação impede o acúmulo de vasilhames e a formação de que possam servir de criador do inseto.

Por falta de conscientização dos riscos, a população vê o material amontoado nas vias e coloca lixo orgânico, restos de materiais de construção como vaso sanitário e tijolos, além de eletroeletrônicos e sofás. Muitas vezes, a equipe de limpeza tem que voltar várias vezes em um mesmo local que limpou e retornar o trabalho.

Alguns casos chamam a atenção da equipe, como o de uma região, onde foi feita a limpeza pela manhã e no período da tarde o mesmo local estava repleto de lixo.

Esse é o caso da Avenida Wilson Paes de Barros que liga o bairro Serradinho à Santa Emilia onde tinha mais de um quilômetro de lixo na avenida. Só desse local a foi retirado 100 caminhões lotados de lixo e infelizmente o local continua sendo utilizado como lixão.

Outros bairros críticos que a equipe limpa pela manhã e a tarde já esta sujo de novo são Aero Rancho, Guanandi, Vila Popular, Nova Campo Grande, Nova Lima, Columbia, Moreninha. A ação é fiscalizada por técnicos da própria Seintrha e estagiários de engenharia que fazem parte do programa “Construindo Oportunidades”.

Caso a população veja alguém jogando lixo em local indevido, deve entrar em contato pelos telefones 156 (Semadur), 153 Patrulha Ambiental da Guarda Municipal ou na Ouvidoria da Prefeitura pelo telefone 33144639. A pessoa receberá um número de protocolo, por meio do qual poderá acompanhar o andamento do processo. A pessoa notificada terá 30 dias para sanar os problemas, caso contrário deve arcar com multas que vão de R$ 1,8 mil a R$ 7,3 mil.

Veja Também
Quarta, 16 de Agosto de 2017 - 07h56Uems em Aquidauana realiza Workshop e Encontro científico de Zootecnia Eventos ocorrerão no Centro de Convenções Prefeito Cláudio Valério
Procon vai atender consumidores na Ação Cidadania 2017, na Moreninha 3, neste sábado
Dia de chuvas intensas
Bombeiros combatem princípio de incêndio em shopping
Temporal derruba muro de cemitério público na Capital
Inscrições pra o Encceja 2017 terminam nesta sexta-feira
Juiz confirma julgamento de Thamara em 15 de setembro
Taxista tem crise convulsiva e é socorrido por francês
Ventos de 64 km/h derrubam árvores na Capital
Cientistas descobrem substância que pode bloquear produção do vírus Zika
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento