Menu
26 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Governo do Estado - Gestão por Competência
Saúde Pública

Licitada, obra do Hospital de Três Lagoas começa este ano

Obra está orçada em R$ 68,4 mihões; governo garantiu R$ 41 milhões junto ao BNDES

22 Set2016Da redação17h40

Integrando o conjunto de mais de 200 obras inacabadas pelo governo anterior, em fase final de conclusão por determinação do governador Reinaldo Azambuja, o Hospital Regional de Três Lagoas deverá ter sua construção iniciada ainda este ano. O Governo do Estado lançou nesta quinta-feira o edital de licitação da importante obra para a região do Bolsão, cujo projeto faz parte também do plano de reestruturação e regionalização da saúde em Mato Grosso do Sul.

A obra está orçada em R$ 68.457.415,73, de cujo montante o governo garantiu o financiamento de R$ 41 milhões via BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento), aprovado em 25 de maio do ano passado. A liberação do recurso pelo banco contou com o apoio da bancada federal, em especial da senadora Simone Tebet (PMDB-MS). A abertura para tomada de preços acontece no próximo dia 24 de outubro, às 9h, na sede da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), no Parque dos Poderes.

bO novo hospital, com 138 leitos, será construído em terreno doado ao município pelo empresário Magid Thomé Filho, no Distrito Industrial de Três Lagoas (rodovia BR-158), e contará com uma área de 23 mil metros quadrados. A obra deveria ter sido iniciada em 2014, contudo houve desistência da empresa contratada e a atual gestão constatou incorreções no projeto original, que passou por readequações.

O complexo auxiliará os atendimentos do Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, principalmente nas especialidades de trauma para pacientes de todos os municípios da região Leste e do Bolsão. Além do atendimento à população, a unidade também atenderá as demandas dos alunos da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) do campus Três Lagoas.

Segundo a Coordenadoria de Empreendimentos Civis da Agesul, se o processo licitatório transcorrer sem interocorrências em relação às empresas, a previsão é que a ordem de serviço será dada pelo governador Reinaldo Azambuja até o fim deste ano.

Veja Também