Menu
7 de dezembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Três Lagoas

Laudo descarta alimentos como causa de mal estar em crianças

Crianças passaram mal no CEI Nossa Senhora Aparecida e precisaram de atendimento médico

19 Nov2019Da redação14h31

A Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC) de Três Lagoas informou na tarde desta segunda-feira (18) o resultado da investigação feita para esclarecer a causa que levou 30 crianças, das 300 atendidas pelo Centro de Educação Infantil (CEI) Nossa Senhora Aparecida, a passarem mal na unidade da Rede Municipal de Ensino (REME) no dia 28 de outubro.

De acordo com o Laudo de Análises realizado pela Superintendência Geral de Vigilância em Saúde em um Laboratório de Campo Grande, todos os alimentos do cardápio oferecido as crianças no dia teve como resultado SATISFATÓRIO, ou seja, NEGATIVO, incluindo a água; os biscoitos; leite em pó; leite UHT; canja de frango e pirão de peixe.

Segundo a secretária de Educação, Heliety Antiqueira, essa é uma notícia que tranquiliza a todos, inclusive o prefeito que estava muito preocupado. “Desde o início o nosso prefeito pediu agilidade na investigação. Contamos com a ajuda de várias secretarias da Cidade, incluindo a Saúde e Endemias para nos auxiliar, e graças a Deus o resultado veio como esperávamos”, disse.

Possível causa -  Para Heliety, o resultado só demonstra o compromisso que este governo tem com a educação e a saúde das crianças três-lagoenses. “Esse monitoramento que foi feito, mobilizando as equipes de nutricionistas, é realizado rotineiramente. Nunca tivemos problema em nenhuma de nossas Unidades. A Secretaria de Saúde acredita que este episódio ocorreu em razão de uma virose e/ou final de semana antecedente que estava muito quente”, disse a secretária da pasta.

Veja Também