Menu
13 de novembro de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner - AL/MS - Campanha Mudanças
Tecnologia

Justiça do Trabalho doa mais de 100 computadores para escolas de MS

Conforme juiz do Trabalho, essa é a primeira etapa da doação e outras instituições serão beneficiadas

14 Set2018Da redação19h37

Quinze escolas públicas de Mato Grosso do Sul receberam, cada uma, sete computadores doados pela Justiça do Trabalho, na tarde desta sexta-feira (14). A iniciativa faz parte do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem do Conselho Superior da Justiça do Trabalho e do Tribunal Superior do Trabalho, em parceria com o Ministério Público do Trabalho e o Ministério do Trabalho.

Ao todo são 105 monitores e unidades centrais de processamento (CPus) que não estavam sendo utilizados pelo Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região. Os equipamentos foram substituídos por máquinas mais modernas capazes de processar as versões mais atualizadas do Processo Judicial Eletrônico, sistema de tramitação das ações trabalhistas.

O Juiz do Trabalho Márcio Alexandre da Silva explica que essa é a primeira etapa da doação e que outras instituições serão beneficiadas. “A Justiça do Trabalho depende muito da informática porque os processos são todos eletrônicos e, a cada ano, os equipamentos vão ficando obsoletos para nós. Mas são computadores potentes, velozes e em excelente estado. Nós estamos doando algo que será muito útil e proveitoso para as escolas por muitos anos”, afirma o magistrado.

Além dos computadores também foram doados teclados e mouses novos que foram adquiridos em decorrência de um acordo judicial firmado entre uma empresa e o Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso do Sul. Os equipamentos serão utilizados nos laboratórios de informática.
 
Eliana Maria da Silva Gonçalves é diretora da Escola Estadual Professor Cleto de Moraes, em Tacuru, município que fica a 513 km de Campo Grande. A instituição, que tem 960 alunos, conta com apenas 25 máquinas na sala de informática. “Os computadores vão se deteriorando com o tempo e hoje estamos com 15 máquinas paradas. As turmas têm cerca de 30 alunos e eles ficam esperando porque não tem máquinas para todos. Esses computadores serão de grande valia para nós”, garante a professora. Segundo a secretária de Educação de Mato Grosso do Sul, Maria Cecília Amêndola da Mota, há seis anos não são comprados computadores para as escolas.

As Escolas Estaduais beneficiadas foram Ana Maria de Souza (Selvíria), Dr. Arnaldo Estevão de Figueiredo (Figueirão), Aral Moreira (Antônio João), Dorcelina Folador (Novo Horizonte do Sul), Professor Cleto de Moraes (Tacuru), Emannuel Pinheiro (Vicentina), Manoel Guilherme dos Santos (Itaquiraí), Antônio Fernandes (Naviraí) Filinto Muller (Angélica), Braz Sinigáglia (Batayporã), Paulo Freire (Iguatemi) e Castelo Branco (Mundo Novo); além das Escolas Municipais São Clemente (Bela Vista), Criança Esperança VI (Rio Brilhante) e Tancredo Neves (Iguatemi).

Veja Também

Lembre porque o dia do Pantanal existe
Justiça Federal determina o adiamento da eleição da OAB-MS
Hoje é o Dia do Pantanal, Patrimônio da Humanidade e Reserva da Biosfera
Pátio Central sorteia carro zero aos clientes
Especialista do Senac EAD dá orientações de como se proteger de cibercrimes
Balneário de Três Lagoas recebe encontro de Jet Skis
Capital decreta ponto facultativo o expediente de 16 de novembro
Radares só multarão após fase educativa
Refis da Habitação perdoará até 100% de juros e multas
Confira a escala dos postos de saúde nesta segunda-feira