Menu
23 de setembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Poder

Judiciário não terá expediente na Capital e em outras seis comarcas nos dias 13 e 14

Plantão judiciário funcionará normalmente para os casos considerados urgentes

12 Jun2019Da redação15h15

Em razão do feriado municipal de Santo Antônio, padroeiro da Capital sul-mato-grossense, nesta quinta (feriado) e sexta-feira (ponto facultativo) não haverá expediente na Comarca de Campo Grande (Fórum e Juizados) e na Secretaria do Tribunal de Justiça. A portaria que disciplina o expediente forense para o ano de 2019 foi publicada no Diário da Justiça do dia 9 de janeiro.

As comarcas de Bataiporã (padroeiro da cidade), Corumbá (retomada do município), Costa Rica (padroeiro da cidade), Jardim (padroeiro da cidade), Porto Murtinho (aniversário da cidade) e Terenos (padroeiro da cidade) também não terão expediente nos dois dias.

Plantão – O plantão judiciário funcionará normalmente para os casos considerados urgentes como: mandados de segurança, habeas corpus, requerimento de realização de corpo de delito, ação cautelar de busca e apreensão e aqueles que exijam providência imediata. Nessas ações, para serem iniciadas durante o período excepcional, o ato coator deve ter sido concretizado no período do plantão.
 
No Portal do Poder Judiciário de MS (http://www.tjms.jus.br/plantao.php), no ícone “Plantão”, é possível encontrar os telefones de contato dos plantonistas.

Veja Também

Governo sanciona lei que facilita renegociação de dívidas com Agehab
Pecuaristas são multados em R$ 104 mil por desmatamentos ilegais
Confira escala médica nas UPAs e CRSs para este domingo
Governo vai pavimentar rodovia que liga Norte do MS ao Pantanal e Bonito
Digital influencer leva curso de marketing digital e ensina sobre moda na periferia
Decreto institui grupo para cobrar inscritos na dívida ativa
MS sedia evento regional de internet e tecnologia
Descubra alguns hábitos que interferem na saúde dos dentes
Pesquisas indicam ingestão de microplásticos por humanos
Cliente fidelizado pode se tornar porta-voz do negócio