Menu
26 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Governo do Estado - Gestão por Competência
Liderança

Jovem embaixadora, Sara quer ajudar a comunidade

Aos 16 anos, estudante está entre 50 brasileiros selecionados entre 19 mil para fazer curso nos EUA; ela retornou cheia de planos

6 Fev2017Valdelice Bonifácio14h00
Os 50 jovens embaixadores brasileiros em fotografia postada nas redes sociais (Foto: Reprodução/Facebook)
  • Sara Rie Hirokawa, de 16 anos, é um exemplo de liderança em sua comunidade; estudiosa conseguiu vaga no programa Jovens Embaixadores
  • Os 50 jovens embaixadores brasileiros em fotografia postada nas redes sociais (Foto: Reprodução/Facebook)
  • Sara Rie Hirokawa durante entrevista à TV MS Record nesta segunda-feira (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

A estudante Sara Rie Hirokawa, de 16 anos, acaba de voltar dos Estados Unidos onde participou do programa Jovens Embaixadores, uma iniciativa da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, em parceria com organizações públicas e privadas. Ela foi um dos 50 alunos brasileiros selecionados para o projeto entre 19 mil inscritos.

O programa busca estudantes brasileiros que são exemplos em suas comunidades, em termos de liderança, atitude positiva, trabalho voluntário, excelência acadêmica e conhecimento da língua inglesa. Exatamente o perfil de Sara. A jovem moradora da Vila Carvalho, em Campo Grande, faz trabalhos na igreja onde frequenta. “Sou uma líder que desenvolve atividades com crianças, organizo bazares e eventos”, menciona.

Nos Estados Unidos, a jovem e os outros 49 selecionados participaram de palestras e workshops. “Aprendemos sobre liderança e justiça social. Foi uma super experiência e única”, relembra. Agora, que está de volta e com a bagagem de informações renovada, ela pretende realizar um novo projeto. “Quero ajudar crianças que não tenham suporte familiar ou que sofreram algum tipo de violência”, planeja.

Realizada com a oportunidade que teve nos EUA, Sara relembra que conquistar a vaga não foi fácil. “Foram 13 etapas de seleção, com prova escrita, oral e outras avaliações. Tem que dominar bem o inglês porque as provas são na língua inglesa”, detalha.

Para se inscrever é preciso ter entre 15 e 18 anos e ser aluno de escola pública. Sara é estudante do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) onde faz curso de técnico em informática. “Para quem pretende entrar a jornada que é o programa Jovens Embaixadores, o conselho que dou é que é preciso ter o coração aberto para aprender”, afirma.

“A experiência de ser um Jovem Embaixador oferece a esses excepcionais estudantes a oportunidade de expandir os seus horizontes, ao mesmo tempo em que eles nos auxiliam no fortalecimento dos laços de amizade, respeito e colaboração entre o Brasil e os Estados Unidos”, diz a página oficial do projeto Jovens Embaixadores no Facebook.

Veja Também