Menu
24 de julho de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Perucas de inverno

Internos fazem perucas para crianças com câncer

Ação confeccionouu 180 perucas para pacientes da ala infantil do Hospital Universitário de Dourados

25 Jun2019Da redação14h39
(Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)

A Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), por meio da direção do presídio, a 3ª Vara Criminal de Dourados, a 8ª Promotoria de Justiça de Dourados e voluntárias do projeto “Amigos do Peito” realizam uma ação para a confecção 180 perucas para pacientes da ala infantil do Hospital Universitário de Dourados, da Policlínica de Atendimento Infantil (PAI), da Associação dos Amigos das Crianças com Câncer de Campo Grande e de Barretos, em São Paulo.

Os internos do Estabelecimento Penal Masculino de Regime Semiaberto de Dourados confeccionassem perucas feitas de lã para doação a instituições sociais que atendem meninos e meninas que recebem tratamento contra a doença.

Inspiradas no visual de personagens como super-heróis e princesas, segundo especialistas, essas peças têm uma função muito importante, porque são macias e confortáveis e, por conta da sensibilidade gerada pelo tratamento com quimioterapia, muitas crianças não conseguem usar perucas convencionais.

Em um curso realizado dentro da unidade penal no semestre passado, vinte reeducando trabalharam na produção de toucas. Os internos também receberam capacitação profissional e remição de um dia na pena a cada três trabalhados, conforme estabelecido pela Lei de Execução Penal (LEP).

A coordenadora de Assistência aos Beneficiários da instituição, Rosângela Machado Barros, explica que as peças são utilizadas em atividades lúdicas desenvolvidas pelo Setor de Psicologia. “Quando as crianças começam o tratamento, algumas começam a ficar carequinhas, aí entra o trabalho da psicologia com relação à alopécia, aí são utilizadas perucas, bandanas e lenços”, comenta, reforçando que também é trabalhada, principalmente, a questão de “aceitar a carequice”.

Outros beneficiados

Cerca de 30 peças foram destinadas à Policlínica de Atendimento Infantil (PAI), em Dourados, que não é voltada especificamente ao atendimento de crianças com câncer, fazendo atendimentos em diversas especialidades médicas, em crianças de 0 a 15 anos, pela rede SUS. A entrega foi feita no dia 11 deste mês de junho.

“A iniciativa foi de extrema importância para reforçar a conscientização dos pais no cuidado com os filhos, para estarem sempre em contato e valorizando as pequenas coisas”, destacou a coordenadora geral da PAI, Valéria Milan Mattos. “Inclusive os pais ficaram bastante surpresos e muito felizes com a ação, que trouxe muita alegria e sorrisos para as crianças. Foi bem gratificante participar”, agradeceu.

(Com informações da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário - Agepen)

Veja Também

PF detém quatro suspeitos de invadir telefone de Sergio Moro
Inep prorroga prazo de inscrição de servidores
Em 1 ano vigilância de saúde ambiental fiscaliza mais de mil locais
Mãe pede socorro para manter família
Mãe peregrina MS para transplante do filho
Número de eleitores cadastrados por biometria chega a 69%
BR-163 registra 240 queimadas neste ano
Confira escala médica das UPAs e CRSs nesta terça-feira
Café com Negócios
Lista de sorteados para apartamento Sírio Libanês é publicada