Menu
16 de outubro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Campo Grande

Internada no CTI Lívia precisa de sangue

Garotinha de cinco anos foi diagnosticada com "Síndrome do choque tóxico"

8 Out2019Da redação08h50

Lívia Lacerda Ferreira, de apenas cinco anos, mora em São Gabriel do Oeste e está internada na Santa Casa de Campo Grande. A menina está hospitalizada no Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI) e necessita de doação de sangue de qualquer tipo. O caso é grave, e ela já teve uma das pernas amputada.

De acordo com as informações do pai da menina, a bactéria infectou o sangue de Lívia Lacerda, e os médicos erealizam exames para identificar qual é o problema. “Síndrome do choque tóxico, é bactéria que temos na pele, e por alguma situação, arranhão ou machucado, ela sai da pele e vai para o organismo, cria uma toxina e faz com que vai dando grangrena nos membros”, explicou o pai da criança em aúdio do aplicativo WhatsApp.

Ele não descarta também a possibilidade de ser um animal peçonhento a causa. Resultados de exames estão sendo aguardados para identificar o motivo da infecção.

As doações devem ser realizadas no Hemosul, localizado na avenida Fernando Correia da Costa, 1304, Centro. O funcionamento de segunda a sexta é das 7h às 17h e aos sábados das 7h às 12h.

Veja Também