Menu
17 de janeiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Campo Grande

Internada no CTI Lívia precisa de sangue

Garotinha de cinco anos foi diagnosticada com "Síndrome do choque tóxico"

8 Out2019Da redação08h50

Lívia Lacerda Ferreira, de apenas cinco anos, mora em São Gabriel do Oeste e está internada na Santa Casa de Campo Grande. A menina está hospitalizada no Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI) e necessita de doação de sangue de qualquer tipo. O caso é grave, e ela já teve uma das pernas amputada.

De acordo com as informações do pai da menina, a bactéria infectou o sangue de Lívia Lacerda, e os médicos erealizam exames para identificar qual é o problema. “Síndrome do choque tóxico, é bactéria que temos na pele, e por alguma situação, arranhão ou machucado, ela sai da pele e vai para o organismo, cria uma toxina e faz com que vai dando grangrena nos membros”, explicou o pai da criança em aúdio do aplicativo WhatsApp.

Ele não descarta também a possibilidade de ser um animal peçonhento a causa. Resultados de exames estão sendo aguardados para identificar o motivo da infecção.

As doações devem ser realizadas no Hemosul, localizado na avenida Fernando Correia da Costa, 1304, Centro. O funcionamento de segunda a sexta é das 7h às 17h e aos sábados das 7h às 12h.

Veja Também

Professores da educação básica terão aumento de 12,84%
Van furtada há um ano em São Paulo é recuperada na Capital
MEC diz que 143 mil participantes 'zeraram'
Megaoperação de combate ao Aedes aegypti começa na próxima semana
MS supera em 10 vezes média nacional de resolução de homicídios
Enem divulga hoje resultado da prova de 2019; veja como consultar
Mais um dia de muito calor
Analistas da Semadur pedem atenção na solicitação de Alvarás Imediatos
Casal deve pagar danos morais e pensão vitalícia por acidente de trânsito
Operação Piracema prende 32 pessoas em 2 meses