Menu
27 de fevereiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Campo Grande

Internada no CTI Lívia precisa de sangue

Garotinha de cinco anos foi diagnosticada com "Síndrome do choque tóxico"

8 Out2019Da redação08h50

Lívia Lacerda Ferreira, de apenas cinco anos, mora em São Gabriel do Oeste e está internada na Santa Casa de Campo Grande. A menina está hospitalizada no Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI) e necessita de doação de sangue de qualquer tipo. O caso é grave, e ela já teve uma das pernas amputada.

De acordo com as informações do pai da menina, a bactéria infectou o sangue de Lívia Lacerda, e os médicos erealizam exames para identificar qual é o problema. “Síndrome do choque tóxico, é bactéria que temos na pele, e por alguma situação, arranhão ou machucado, ela sai da pele e vai para o organismo, cria uma toxina e faz com que vai dando grangrena nos membros”, explicou o pai da criança em aúdio do aplicativo WhatsApp.

Ele não descarta também a possibilidade de ser um animal peçonhento a causa. Resultados de exames estão sendo aguardados para identificar o motivo da infecção.

As doações devem ser realizadas no Hemosul, localizado na avenida Fernando Correia da Costa, 1304, Centro. O funcionamento de segunda a sexta é das 7h às 17h e aos sábados das 7h às 12h.

Veja Também

Escola de samba A Pesada vence carnaval de Corumbá
Inscrições abertas para aula de zumba na UFGD
Edital irá selecionar 20 atrações para o projeto Som da Concha Temporada 2020
Governo aguarda resultado de exame sobre coronavírus
Ação ambiental recolherá eletrônicos na Central do Cidadão
Paciente diz que exames deram negativo para coronavírus
Confira escala médica nas UPAs e CRSs nesta quarta-feira
Desfile Cultural e show marcaram última noite de carnaval em Corumbá
Paciente com suspeita de coronavírus está isolado em hospital de Ponta Porã
Campanha é lançada pensando no próximo