Menu
21 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Revisão Nacional

INSS convoca 1.047 segurados para revisar benefícios em MS

Pessoas com até 39 anos estão sendo convocados por carta e tem cinco dias para fazer agendamento

19 Set2016Mariel Coelho, em colaboração ao Diário Digital18h20
(Foto: Roberto Okamura)
  • De acordo com o chefe dos beneficiários, Raimundo Ruis, pessoas acima de 60 anos não serão convocados
  • (Foto: Roberto Okamura)
  • (Foto: Roberto Okamura)
  • (Foto: Roberto Okamura)
  • (Foto: Roberto Okamura)

Dos 23.054 segurados do INSS de Mato Grosso do Sul por auxílio doença ou aposentadoria por invalidez, 1.047 pessoas com até 39 anos estão sendo convocados, por carta, para fazerem a revisão do benefício, conforme decisão do governo federal.

De acordo com números repassados durante entrevista coletiva nesta segunda-feira, 19 de setembro, em Campo Grande, 382 pessoas devem ser convocadas para a perícia e 540 em Dourados, neste primeiro lote.

Assim que o segurado receber a carta convocação, terá cinco dias para realizar o agendamento da nova perícia. Caso não compareça na data do agendamento, terá imediatamente o beneficio suspenso.  A reativação poderá ser feita mediante o comparecimento do beneficiário e de um novo agendamento.

De acordo com o chefe dos beneficiários, Raimundo Ruis, pessoas acima de 60 anos e que têm aposentadoria por invalidez, não serão convocados, pois já estão com os direitos adquiridos pela atual legislação.

Aqueles que receberem a carta não precisam comparecer à agência para realizar o agendamento da nova pericia, ele deve marcar através da central pelo número 135 ou pelo site www.previdencia.gov.br.

Na sexta-feira, dia 16, cerca de 60 cartas já foram encaminhadas. A chefe dos peritos da Capital Daniela Barbosa, diz que dos 58 peritos que Campo Grande tem, 39 deles fizeram a adesão para atender a demanda de atendimento das pessoas convocadas.

Nacional - Conforme o INSS, ao todo serão convocados, em todo País, 530 mil beneficiários com auxílio-doença. Outros 1,1 milhão de aposentados por invalidez com idade inferior a 60 anos também passarão pela avaliação. 

O INSS trabalha com uma possibilidade de reversão entre 15% e 20% para os benefícios de auxílio-doença. Caso esse número se confirme, a economia para os cofres pode chegar a R$ 126 milhões/mês. O valor médio desses benefícios é de R$ 1.193,73.

(Com informações do Portal da Previdência)

 

Veja Também

Terceira agência digital do País é inaugurada
Projeto proíbe exibição de animais silvestres em zoológicos, aquários e parques
Manutenção do Parque das Nações será feita com veículo elétrico
Prefeitura abre inscrições para desfile cívico de 26 de Agosto
Arraial do Banho de São João começa nesta quinta em Corumbá
Helicóptero da PM transporta peão a Santa Casa
Campo Grande receberá próxima etapa da Copa Truck
Após reportagem, indígenas de Dourados recebem cobertores
Governo divulga nota de pesar pela morte de ex-presidente da Agepen
Trânsito CCR MSVia prossegue com obras na BR-163/MS Em caso de chuvas, as obras serão suspensas