Campo Grande •17 de Janeiro de 2018  • Ano 7
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner águas guariroba - campanha dezembro

Agência Brasil | Domingo, 14 de Janeiro de 2018 - 14h00Inmetro e FGV dão dicas para compra de material escolarPlanejar muito é a primeira recomendação

O Inmetro lembra que o material escolar deve ter o selo de identificação de conformidade do órgão
O Inmetro lembra que o material escolar deve ter o selo de identificação de conformidade do órgão (Foto: Arquivo/Agência Brasil)

A temporada de compra de material escolar já chegou para muitas famílias e, com o período, começam também as dúvidas e preocupações com formas de pagamentos, marcas de produtos e opções de compra para adquirir os produtos escolares.

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) alerta os pais a só adquirirem produtos com o selo de identificação da conformidade do órgão, vinculado ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). O selo do Inmetro comprova que os artigos atendem aos requisitos de segurança previstos no regulamento.

A pesquisadora do Inmetro, Millene Cleto da Fonseca, destacou, em entrevista à Agência Brasil, que a certificação compulsória dos artigos escolares tem por objetivo evitar acidentes que possam colocar em risco a segurança de crianças que utilizam esses produtos, como a presença de substâncias tóxicas em itens que possam ser levados à boca; além de pontas cortantes, ou de partes pequenas, que podem ser ingeridas ou inaladas.

Um total de 25 produtos escolares é contemplado pelo regulamento e passa por avaliação sistemática. Entre eles estão apontador; borracha e ponteira de borracha; caneta esferográfica e hidrográfica; giz de cera; lápis preto, grafite e lápis de cor; lapiseira; marcador de texto; cola líquida ou sólida; corretor adesivo; corretor em tinta; compasso; curva francesa; esquadro; régua; transferidor; estojo; massa de modelar e massa plástica; lancheira; tesoura de ponta redonda; pasta com aba elástica; tinta.

Millene destacou também a necessidade de os pais fazerem a compra no mercado formal. “Fazer a aquisição na loja e não no camelô e adquirir com nota fiscal porque em caso de dar um problema ou ter algum acidente envolvendo o produto, a nota fiscal favorece acionar seja quem for”.

Planejar muito é a primeira recomendação que o professor Ricardo Teixeira, coordenador do MBA em gestão financeira da Fundação Getulio Vargas (FGV), faz aos pais que estão se preparando para enfrentar a maratona de compra de material escolar. Os responsáveis pelas compras devem elaborar uma lista com os itens que vão ser usados imediatamente pelas crianças, “porque esses você não pode deixar de comprar. Esses você compra logo”.

Veja Também
Anvisa determina apreensão de lote falsificado de Botox
Odilon será governador e Dias presidente, afirma vidente
Rua 14 de Julho será shopping a céu aberto, diz prefeitura
Governadora em exercício retoma visita às regiões atingidas pelas chuvas
Tecnologia e sustentabilidade abre Showtec 2018
Pesquisadores de MS estudam bactéria que compromete o desenvolvimento de peixes
UEMS lança editais para Ações a serem desenvolvidas em 2018
Quarta, 17 de Janeiro de 2018 - 08h31Resultado do Enem 2017 deve sair nesta quinta Nota só pode ser consultada individualmente
Quarta, 17 de Janeiro de 2018 - 07h17Previsão de mais chuva nesta quarta-feira Apesar da chuva os termômetros devem permanecer em elevação
Pesquisadores de MS estudam bactéria que compromete produção de peixes
Square notícias UCI 2018
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
Rec banner - Patio central
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2018 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento