Menu
22 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Enem 2016

Inep adia prova do Enem para privados de liberdade

Provas para esses candidatos serão aplicadas nos dias 13 e 14 de dezembro

4 Nov2016Da redação com Agência Brasil09h16

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016 foram adiadas para as 54.347 pessoas privadas de liberdade e jovens sob medida socioeducativa inscritos. As provas para esses candidatos serão aplicadas nos dias 13 e 14 de dezembro. Inicialmente, o exame estava marcado para 6 e 7 de dezembro. A mudança está em edital publicado na edição de hoje (4) do Diário Oficial da União.

Com a ocupação de escolas por estudantes, este ano os candidatos farão as provas do Enem em três datas diferentes. A maioria fará o exame amanhã (5) e domingo (6). O Enem foi adiado para os dias 3 e 4 de dezembro para aqueles que iriam às provas em locais ocupados. O último balanço divulgado pelo Ministério da Educação indica que cerca de 190 mil candidatos farão as provas nessa data. Em seguida, será a vez dos privados de liberdade.

Nesta edição, o Enem para privados de liberdade será aplicado em 1.290 unidades. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a data do Enem para privados de liberdade foi adiada por motivo de logística.

A nota do Enem pode ser usada pelas pessoas privadas de liberdade para participar de seleção para vagas no ensino superior e certificação do ensino médio, para aqueles com mais de 18 anos.

Veja Também

Ação prende condutor embriagado e autua 154
Ministério da Educação e FNDE fazem pesquisa sobre transporte escolar
Ministério Público investiga falhas em Hospital de Sonora
Comissão aprova crime de importunação sexual no Código Penal
Aprovado projeto que dobra gratificação de secretários de escola
Aeronaves do Estado são vistoriadas pelo MPE
Telemarketing pedirá ajuda para Cotolengo
MPE se posiciona sobre acidente entre ônibus e trem
Prefeitura de Corumbá anuncia expediente especial nos dias de jogos do Brasil
Dentistas aguardam proposta salarial para decidir sobre greve