Campo Grande •19 de Janeiro de 2018  • Ano 7
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner águas guariroba - campanha dezembro

Valdelice Bonifácio | Terça, 29 de Agosto de 2017 - 16h00Homem que matou esposa no HR pega 13 anos de prisãoWilson de Lima matou vítima a facadas em hospital por não aceitar a separação

  
Wilson de Lima não se defendeu em seu julgamento, disse apenas que não se lembrava dos fatos no dia do crime (Foto: Marco Miatelo)
  • Wilson de Lima não se defendeu em seu julgamento, disse apenas que não se lembrava dos fatos no dia do crime
  • Vilma Alves de Lima foi morta a facadas em frente ao Hospital Rosa Pedrossian, onde trabalhava (Foto: Reprodução/Facebook)
  • Filha da vítima estava emocionada no momento do anúncio da sentença (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

O pedreiro Wilson de Lima, 71 anos, que matou a esposa Vilma Alves de Lima, 57 anos, a facadas, em frente ao Hospital Rosa Pedrossian, em Campo Grande, foi condenado a 13 anos de prisão em regime fechado. O julgamento dele foi realizado nesta terça-feira, 29 de agosto, na 1ª Vara do Tribunal do júri, da Capital.

A condenação inicial aplicada pelo juiz Carlos Alberto Garcete foi de 15 anos de prisão, mas foi aplicada redução de dois anos pelo fato de o réu ter mais de 70 anos de idade. Durante o julgamento, Wilson disse apenas que não se lembrava dos fatos praticados no dia. A defesa sustentou que ele agiu sob forte emoção.

O crime foi praticado na tarde do dia 5 de janeiro de 2016. Inconformado com a separação, Wilson encontrou-se com a vítima na área externa do Hospital Regional Rosa Pedrossian, onde ela trabalhava como auxiliar de serviço de assistência médica, sob o pretexto de levar um bilhete com a história do casal, na esperança de que ela reconsiderasse a decisão de separarem-se.

Porém, enquanto conversavam, o acusado pegou a faca que mantinha escondida e desferiu-lhe vários golpes. Mesmo recebendo atendimento no próprio hospital, a senhora de 57 anos veio a óbito.

Logo após o crime, o réu pegou o carro que era do casal, dirigiu-se para a Rodovia BR-262 e, próximo ao Indubrasil, tentou suicídio ao jogar o veículo contra um caminhão que trafegava no sentido oposto. Não tendo morrido, ele ainda desferiu uma facada em seu próprio peito, o que também não foi suficiente para causar-lhe a morte.

Wilson de Lima está preso deste então, tempo que será abatido da pena aplicada pelo juiz no julgamento desta terça-feira.

Justiça – Familiares e amigos de ambos – vítima e réu – acompanharam o júri. Os filhos de Vilma de Lima, Edon, Edina e Eledir deixaram o Fórum sentindo-se aliviados, como eles próprios disseram. “Justiça foi feita. Nosso medo, era dele ser absolvido e ficar em liberdade. Isso não aconteceu felizmente”, disse Edson. “Nunca desejamos a mal, mas apenas que a justiça fosse feita. Treze anos de prisão é um tempo razoável”, considerou Edina.

Veja Também
Procon recolhe 197 produtos em estabelecimento comercial
Janeiro Roxo conscientiza a população sobre a hanseníase
205 redações do Enem desrespeitam direitos humanos
Agesul libera desvio e restabelece o tráfego na rodovia MS-338
Corumbá já registrou 68 casos de conjuntivite neste ano
Divulgada resolução que orienta sobre inscrições no Vale Universidade
3º Pré-Carnaval do Valu será neste sábado com entrada franca
MEC antecipa data do Sisu; inscrições começam dia 23
Em 17 dias, 24 mil buracos foram tapados na Capital, diz prefeitura
Agesul libera desvio e restabelece o tráfego na MS-338
Square notícia uci
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
DothShop
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2018 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento