Menu
19 de outubro de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner CCR-MS Via
Poder Judiciário

Homem pega 10 anos de prisão por tentar matar a ex-esposa

Durante julgamento, réu confessou parte das agressões, disse agiu por ciúmes e que se arrependeu

11 Out2018Da redação13h50

O padeiro Gustavo Portilho Soares foi condenado a 10 anos e oito meses de reclusão, em regime fechado em julgamento realizado nesta quarta-feira, 10 de Outubro, no Fórum de Campo Grande. Ele foi acusado de tentar assassinar, por espancamento, a ex-esposa Bruna Oliveira dos Santos, de 28 anos. O réu confessou parte das agressões e alegou que o crime não premeditado e que agiu por ciúmes.

O crime aconteceu na madrugada de 3 de Novembro de 2017, quando Gustavo, que não aceitava o fim do relacionamento, invadiu a casa de Bruna. Ele a espancou desferindo chutes e socos e posteriormente usou um capacete e uma barra de ferro para agredi-la. A jovem tentou fugir correndo pelas ruas e quase foi atropelada pelo agressor a perseguia em uma motocicleta.

A defesa do acusado sustentou a tese de absolvição por legítima defesa da honra e, alternativamente, a desclassificação para lesão corporal por ausência de dolo de matar, o privilégio do domínio da violenta emoção, seguida de injusta provocação da vítima e a exclusão das qualificadoras.

Conforme a defesa, Gustavo não tentou atropelar a ex-esposa, como ela relata, mas foi a própria vítima quem entrou na frente da motocicleta. O réu disse que quando foi à casa da vítima não tinha a intenção de agredi-la, mas agiu pela emoção. Ele disse ainda ter se arrependido do que fez.

Bruna relatou sua história em entrevista ao Diário Digital publicada no dia 30 de agosto. A matéria trata de mulheres que deram a volta por cima após viverem situações de violência. Bruna atualmente trabalha no Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam) e ministra palestras para outras mulheres que procuram o órgão por estarem sendo vítimas de relacionamento abusivo. Veja a matéria clicando aqui.

Veja Também