Campo Grande •27 de Maio de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Corrida de Outono patrocinadores

Agência Brasil | Quarta, 4 de Janeiro de 2017 - 18h40Homem morre de febre amarela no interior de São PauloDiagnóstico de febre amarela foi confirmado pelo Instituto Adolfo Lutz

(Foto: Reprodução/Internet)

Um homem de 52 anos morreu por ter contraído febre amarela no município de Ribeirão Preto, no interior do estado. A prefeitura informou que ele ficou quatro dias internado e morreu no último dia 26. O diagnóstico de febre amarela foi confirmado pelo Instituto Adolfo Lutz.

O homem morava próximo a uma região de mata, com macacos hospedeiros do vírus da febre amarela. A suspeita é que espécies silvestres do mosquito Aedes aegypti, que transmite a doença, possam ter infectado a vítima.

Mortes - Segundo balanço do Ministério da Saúde, até abril do ano passado apenas uma morte foi registrada por febre amarela no país. Em 2015, foram nove casos e cinco óbitos. No estado de São Paulo, os últimos casos haviam sido registrados em 2009, com 28 casos e 11 óbitos, segundo o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan Net).

A Secretaria da Saúde de Ribeirão Preto adotou medidas como mutirões, nebulização e visitas às casas para a erradicação de criadouros do Aedes aegypti, que também transmite a dengue, chikungunya e zika vírus.

Os sintomas são febre, calafrios, dor de cabeça, dores nas costas, dores no corpo, náuseas, vômitos, fadiga e fraqueza. Em casos graves, pode haver febre alta, coloração amarelada da pele e do branco dos olhos, hemorragia, choque e insuficiência de múltiplos órgãos.

Vacinação - A melhor forma de evitar a doença é a vacinação, disponível gratuitamente nos postos de saúde da rede pública, com intensificações quando há surtos. São aplicadas uma dose e um reforço a partir dos nove meses de idade em residentes e viajantes a áreas com recomendação de vacina. De 2000 a 2015, foram aplicadas 125 milhões de doses no país.

Segundo a prefeitura de Ribeirão Preto, há estoque de vacinas suficientes para atender a demanda da população da cidade, que é orientada a procurar as unidades de saúde. Na cidade, existem 38 salas de vacinas.

Veja Também
Governo doa terrenos para Conselho de Arquitetura construir sede
Polícia da Capital recebe 102 novas viaturas
Como escolher a tinta certa para cada ambiente da casa
Capital vacina 60,38% do público alvo; campanha segue até dia 9
Santa Casa só receberá pacientes regulados pela Sesau
Presidente do BNDES pede demissão
JBS pagará indenização de R$ 10 milhões a trabalhadores demitidos em 2011
Sexta, 26 de Maio de 2017 - 12h05MEC atualiza legislação de Educação a Distância no país Estratégia é ampliar a oferta de ensino superior no país para atingir a PNE
6° Circuito de Caminhadas do Servidor acontece sábado
Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 9 de junho
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - cirurgia.net
DothShop
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento