Menu
11 de dezembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Campo Grande

Homem é condenado por matar suposto amante de ex-namorada

Gilberto Ricardo Moreira Júnior foi condenado por matar a vítima com cinco facadas

20 Nov2019Ana Lívia Tavares16h50

15 anos e 6 meses de prisão, esta foi a sentença proferida pelo juiz após a maioria dos jurados considerar Gilberto Ricardo Moreira Júnior, de 36 anos, autor de homicídio qualificado por motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima, durante julgamento nesta quarta-feira (20) . Jeferson Romeiro Rocha, de 25 anos, foi morto a facadas, no dia 7 de janeiro de 2018, no Bairro Morada do Sossego, em Campo Grande.  

O crime aconteceu em um barraco, no local conhecido como “Favela do Mandela”, por volta das 5h50 da manhã. Segundo a pronúncia, Gilberto agiu por ciúmes, por acreditar que a vítima estaria mantendo um relacionamento amoroso com sua ex-namorada.

Segundo testemunhas, Gilberto invadiu a casa em que a ex-companheira estava dormindo com a vítima. Ele agrediu a mulher com uma paulada na cabeça e Jeferson foi morto com cinco facadas. No tribunal, o réu chegou a alegar legítima defesa e confessou o crime. Porém, disse que Jeferson portava uma arma e o atacou, momento em que os dois entraram em luta corporal. 

Tese que não foi aceita pelos jurados que ainda reconheceram a qualificadora de recurso que dificultou a defesa da vítima porque Jeferson havia passado por uma cirurgia e estava usando muletas.

Veja Também

Sistema de Vigilância é ativado na Penitenciária de Dourados
Instrução Normativa estabelece padrão de qualidade e identidade para a cerveja
Prefeitura vai concluir prolongamento da Avenida Rita e novo acesso ao macroanel
Mais de 300 mil vítimas ficarão sem Seguro DPVAT no ano que vem
Governo anuncia versão digital de diplomas com custo 80% menor
Período para pré-matrícula da REE segue aberto até 31 de dezembro
Chove o dia inteiro
Dpvat é ineficiente, afirma estudo do governo
Sindicato do transporte levará propostas à categoria
Morre o advogado e radialista Iussef Tajher Iunes