Menu
15 de novembro de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Pátio Central - Natal
119 anos

Hino de Campo Grande foi criado por vereador em 1918

Hino foi oficializado em lei sancionado por Juvêncio César da Fonseca em 1996

24 Ago2018Da redação07h00
(Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

Campo Grande que outrora um deserto,

Transformou-se em cidade primor,

É de jóias escrínio aberto,

É uma gema de fino lavor!


A estrofe acima é o início do inspirado Hino de Campo Grande. Ele foi criado em 1918 pelo vereador Trajano Balduíno de Souza. Segundo o arquivo histórico da Capital, o Hino foi cantado pela primeira vez em comemoração da Independência do Brasil, em 7 de setembro do mesmo ano.

O interessante é que o Hino permaneceu sem uma melodia própria até a década de 1980, quando a professora Henedina Hugo Rodrigues, pediu ao maestro Vitor Marques Diniz que a compusesse.

Outro ponto também interessante na história desse hino é que mesmo após a criação de Mato Grosso do Sul, a letra ainda trazia o Estado de Mato Grosso.

Foi a mesma professora Henedina que buscou solução para o problema. Ela pediu o apoio do professor Hildebrando Campestrini, que adaptou os versos finais, sem comprometer a beleza original da obra.

Em 1996, o prefeito Juvêncio César Fonseca sancionou a lei oficializando o Hino de Campo Grande, com a letra de Trajano Balduíno de Souza, a adaptação de versos de Hildebrando Campestrini e o arranjo do maestro Vitor Marques Diniz. 

Confira abaixo o Hino de Campo Grande:


Letra e Música de Trajano Balduíno de Souza (7/9/1918)
Arranjo: Maestro Vitor Marques Dinis
Melodia: Prof. Hildebrando Campestrini

I
Campo Grande que outrora um deserto,
Transformou-se em cidade primor,
É de jóias escrínio aberto,
É uma gema de fino lavor!


II
(Estribilho)
A cidade onde todos vivemos,
Aprendamos fiéis defender!
Nosso afeto à ela sagremos
E felizes assim hemos ser.
Nosso afeto à ela sagremos
E feliz assim hemor ser.

III
Quanta luz, quanto gozo sem par!
Nos legou nosso amado País!
Oh! Que terra ditosa é meu lar!
Campo Grande é feliz, é feliz!

IV
(Estribilho)
A cidade onde todos vivemos,
Aprendamos fiéis defender!
Nosso afeto à ela sagremos
E felizes assim hemos ser.
Nosso afeto à ela sagremos
E felizes assim hemos ser.

V
Mato Grosso do Sul, Campo Grande,
E Brasil, eis a tríade sagrada,
Em louvá-los minh’alma se espande
Morrerei pela Pátria adorada.

VI
(Estribilho)
A cidade onde todos vivemos,
Aprendamos fiéis defender!
Nosso afeto à ela sagremos
E felizes assim hemos ser.
Nosso afeto à ela sagremos
E felizes assim hemos ser

(Fonte: Site Oficial Prefeitura/Arca)

Veja Também

MS é finalista em prêmio de Turismo
Guru indiano realiza palestras e retiro urbano
Aumenta possibilidade chuva
Projeto de servidoras é premiado em evento sobre violência no trabalho
Porque médicos dos EUA estão postando fotos ensanguentados?
Vereador de Eldorado morre em acidente na BR-163
Agentes se capacitam em intervenção e escolta prisional de alto risco
Ônibus Saladão estará na Praça do Peixe neste feriado
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
Segunda turma de doulas conclui curso de formação no HU-UFGD