Menu
16 de agosto de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner SEBRAE - Campanha Feira do Empreendedor
Estado

Governo prepara novo curso de formação para Agepen

Certame foi realizado em 2016 com os 438 candidatos previstos em edital convocados para a formação

14 Jun2018Da redação15h35

O Governo do Estado fará novo curso de formação para os aprovados no concurso da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen). O anúncio foi feito nesta terça-feira (12.6), em reunião com a comissão de aprovados, pelo governador Reinaldo Azambuja, que já cumpriu o compromisso de convocar 438 candidatos para a primeira etapa do curso e nomear todos os aptos.

“O governador está indo muito além do compromisso que fez com os aprovados. Na primeira etapa foram chamados candidatos para todas as vagas previstas em edital. Iniciamos agora uma nova fase para definir com base em estudo quantos poderão ser chamados e quando terá início o novo curso de formação”, informou o titular da Secretaria de Estado de Administração (SAD), Carlos Alberto de Assis, que participou da reunião.

Presidente da Comissão de Aprovados no concurso, Diego Aranda, esteve presente na reunião com outros cinco aprovados e afirmou que o Governo sempre abriu as portas para os candidatos e tem cumprido todos os compromissos feitos.

“Já foi chancelada a abertura de novo curso de formação entre 400 e 500 novas vagas que serão condicionadas a novos presídios e algumas ampliações. Esse era nosso objetivo. Foi também definida a prorrogação do concurso que vence em abril de 2019 por mais dois anos”, comemorou.

Sistema penitenciário - O diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira, lembrou do empenho do Governo em prol do sistema penitenciário. “Além das convocações realizadas dentro das vagas oferecidas no concurso, o governador irá ampliar o quadro de servidores possibilitando um serviço de maior qualidade. No início deste ano, o Governo também adotou uma medida histórica que foi a correção no quadro de carreiras da Agepen”.

Presente na reunião, o secretário de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Antônio Carlos Videira, afirmou que apesar das dificuldades a gestão estadual tem conseguido manter os presídios do Estado em segurança. “E vocês que serão agentes terão uma missão muito importante de trabalhar com pessoas que erraram muito e contribuir para devolvê-las melhor à sociedade”

Atualmente, o sistema carcerário de MS enfrenta superlotação com cerca de 16 mil presos, grande parte que deveria ser custodiada pelo Governo Federal. Proporcionalmente, é o segundo estado da Federação com maior número de presos por 100 mil habitantes, com o dobro da média nacional que é de 306 por 100 mil.

O Governo do Estado inclusive acionou a União judicialmente para tentar resolver o problema, solicitando a construção de presídios federais em MS ou que o Governo Federal arque com os custos dos presos que cometeram crimes federais, como o tráfico de drogas.

Veja Também

Réu pega 18 anos, mas não vai pra cadeia
Projeto cria programa para reduzir amputações decorrentes de diabetes
‘Cassems Itinerante’ leva atendimento a quatro municípios no sábado
Estação Peg-Fácil da Rua 14 de Julho continua em funcionamento
Projeto autoriza MP a investigar abusos cometidos por policiais
TRF3 manda recadastrar e distribuir cestas a indígenas de MS
Balança inteligente traça perfil de saúde
Quase 90% das crianças está sem vacina
MP recomenda que Nova Alvorada implemente Projeto Família Acolhedora
Aplicativo avisa pais sobre falta dos alunos