Campo Grande •29 de Abril de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Valdelice Bonifácio | Segunda, 6 de Fevereiro de 2017 - 17h07Governador quer servidor federal para chefiar combate à corrupçãoCarlos Eduardo Girão é servidor de carreira do Ministério da Transparência

  
Carlos Eduardo Girão poderá ser o primeiro a comandar a Controladoria-Geral do Estado (Foto: Marco Miatelo)
  • Carlos Eduardo Girão poderá ser o primeiro a comandar a Controladoria-Geral do Estado
  • Governador aguarda a cedêndia do Ministério da Transparência para nomear Carlos Eduardo Girão
  • Encontro foi realizado no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, em Campo Grande (Foto: Marco Miatelo)
  • Prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad participou do encontro (Foto: Chico Ribeiro/Governo de MS)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Chico Ribeiro/Governo de MS)

Durante o encontro Município Transparente, promovido pelo Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU), em Campo Grande, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) anunciou ter pedido a cedência Carlos Eduardo Girão para chefiar a Controladoria-Geral do Estado (CGE), cujo objetivo principal é o combate à corrupção. Ele será o primeiro a ocupar o posto. Atualmente, Girão é auditor federal de finanças e controle do Ministério da Transparência.

A nomeação de Girão no posto, só depende agora da cedência. Conforme lei sancionada no ano

 passado, a CGE tem a função de uma ouvidoria para atender as pessoas que tenham sugestões e reclamações. O órgão tem o dever de monitorar o trabalho das secretarias e demais órgãos da máquina pública do estado, exercendo as funções de corregedoria, auditoria, ouvidoria e ações de transparência. “É mais um meio de interação entre o poder público e a sociedade”, definiu o governador na ocasião da sanção.

 De acordo com o chefe do executivo, entre os requisitos estão o fato de Arruda já ter sido controlador-geral da União em Mato Grosso do Sul e em São Paulo, além de ter ajudado a criar o Ministério da Transparência. “Principalmente o fato de que ele conhece a estrutura e poderá colaborar com nosso estado”, disse.

Para Arruda, caso o pedido de cedência feito pelo governador ao Ministério seja aceito, a instalação da controladoria será um novo desafio. “Hoje Mato Grosso do Sul faz a auditoria, mas há duas novas áreas que precisam ser desbravadas. Uma é a função de corregedoria e a outra de ouvidoria e prevenção à corrupção. Esta última tem como objetivo principal trazer cada vez mais a população para dentro da gestão pública, com suas reclamações, sugestões e protestos”, mencionou.

Município transparente – Em Campo Grande, o encontro Município Transparente foi realizado no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, no Parque dos Poderes. O evento foi realizado simultaneamente em todos os estados do País. De acordo com o controlador-Geral da União no MS, José Paulo Barbiere, o objetivo é orientar os prefeitos eleitos e reeleitos de todo país sobre a excelência na aplicação dos recursos federais.

Os administradores estão sendo capacitados sobre medidas de aperfeiçoamento da gestão; de prevenção e combate à corrupção; e de incentivo à transparência. O conteúdo programático inclui palestras sobre gerência municipal, orçamento, controle da Administração Pública, licitações, responsabilização de servidores e entes privados, nomeação para cargos públicos, prestação de contas ao Tribunal de Contas da União (TCU), Portal da Transparência, Lei Anticorrupção e ouvidoria pública, entre outros assuntos.

Painel dos municípios - Na ocasião, a CGU lança o Painel Municípios, um site que consolida dados produzidos e coletados pelo Ministério da Transparência, nos últimos cinco anos, sobre os 5.561 municípios brasileiros. A página tem como foco apoiar a gestão dos prefeitos, além de estimular nos cidadãos o exercício do controle social.

A ferramenta permitirá a consulta sobre: relatórios de auditoria e fiscalização; valor de transferências de recursos federais; convênios já celebrados com a União; denúncias e reclamações; operações especiais; e relação de empresas declaradas inidôneas.

(Com informações da assessoria de imprensa do governo do Estado)

Veja Também
Hipertensão é responsável por metade das mortes por doenças cardiovasculares
Com 11 parceiros,
Campanha da Águas Guariroba ajuda no combate a dengue
Extravio dos enfeites de festa de 15 anos gera indenização de R$ 24 mil
Audiência pública na próxima quarta-feira discute Trânsito na Capital
Prefeitura propõe aumentar para R$ 6 mil salário base de médicos
Festa do trabalhador terá sorteio de carro e motos na Praça do Rádio
Corumbá: salários de abril já estão nas contas dos servidores
Dia do Trabalhador: confira órgãos que abrem e fecham neste feriado
Tribunal manda 80% trabalharem nos Correios
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - cirurgia.net
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento